Lance Cibercriminosos utilizam Super Bowl para roubos financeiros; conheça os golpes

Cibercriminosos utilizam Super Bowl para roubos financeiros; conheça os golpes

Há pelo menos três tipos de casos em que o nome do evento é usado em tentativas de extorsão

Lance
Lance

Lance

Lance

O Super Bowl, cuja edição de 2024 acontece neste domingo (11), é um dos maiores eventos esportivos do mundo, de grande audiência global e um fenômeno da cultura pop. Tanta demanda popular acabou por chamar a atenção também de cibercriminosos, que passaram a utilizar a marca para disseminar golpes pela internet. Por isso, é preciso ficar atento. Há pelo menos três tipos de casos em que o nome do evento é usado em tentativas de extorsão, segundo especialistas da Kaspersky.

Lojas de mercadorias suspeitas

Golpistas criam sites de "phishing" onde vendem produtos com logomarcas de times, em alguns casos até imitando a aparência de lojas reais, como NFL Shop e Fanatics. Ao comprar itens de sites como esses, as vítimas, além de correrem o risco de não receber seus pedidos, têm seus dados bancários compartilhados com golpistas

➡️ Siga o Lance! Fora de Campo no WhatsApp e saiba o que rola fora das 4 linhas

Transações questionáveis

Tokens relacionados a grandes eventos globais, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, tornaram-se muito comuns. O Super Bowl não é exceção. Essas fraudes visam tirar vantagem dos usuários de criptomoedas nesses tipos de eventos. Esses tokens geralmente são de curta duração, e as vítimas correm o risco de perder o dinheiro que investem.

➡️Quanto Usher vai receber para fazer show no Super Bowl? 

Streaming que não funciona

Sites de "phishing" disfarçados de serviços de streaming são outra tentativa de ganhar dinheiro fácil aproveitando a popularidade de um evento como o Super Bowl. Esses sites oferecem aos usuários a possibilidade de se inscrever para acessar transmissões de jogos gratuitamente. No entanto, exigem dados bancários para provar que o cliente não é um robô. Como resultado, os golpistas passam a usar os cartões dos usuários, que nunca têm acesso a nenhum fluxo.

Últimas