Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Chefe da Comissão de Arbitragem da CBF vê acerto 'sem querer, querendo' de árbitro em Palmeiras x Bragantino

No programa "Papo de Arbitragem", Wilson Luiz Seneme criticou a atuação da arbitragem, mas não viu pênalti em Endrick

Lance|

O Palmeiras e sua torcida ficaram revoltados com a atuação da arbitragem no último sábado, no empate em 1 a 1 com o Bragantino, no Allianz Parque, pelo Brasileirão. Os palmeirenses alegam terem sido prejudicados por conta de um pênalti não marcado do goleiro Cleiton em Endrick. No entanto, segundo o Chefe de Arbitragem da CBF, Wilson Luiz Seneme, o erro no lance não foi ter deixado de marcar a penalidade e sim o posicionamento do árbitro.

+ Veja tabela e classificação do Brasileirão-2023 clicando aqui

No programa "Papo de Arbitragem", divulgado nesta terça-feira na CBFTV, Seneme esclareceu as polêmicas de arbitragem da última rodada do Campeonato Brasileiro. Uma delas foi justamente no jogo do Verdão diante do Massa Bruta. Acontece que a crítica do dirigente em relação ao árbitro Sávio Pereira Sampaio foi devido à forma com que ele se posicionou para a marcação da infração.

- É importante isso. Quando o goleiro de uma equipe está com a bola no pé e vai chutar a bola para frente, eu, como árbitro, tenho que me posicionar lá na frente, no ponto futuro da bola. E aqui nós vemos o Sávio posicionado em uma zona muito intermediária. Olha só, a bola, quando vai lá na frente, ele fica muito para trás na jogada. Ele ficando atrás, a possibilidade de ele ver detalhes, diminui. Ele precisava acelerar e prever uma possível disputa. Isso é um elemento de correção ao árbitro - declarou Seneme no vídeo.

Continua após a publicidade

O lance em questão foi uma disputa de Endrick com o o goleiro Cleiton depois de reposição rápida de Weverton. O garoto disputou a bola com o arqueiro adversário, levou vantagem, mas acabou sendo agarrado. No primeiro momento, Sávio Pereira Sampaio apontou mão do palmeirense para anular a jogada e negar o pênalti, mas ficou claro na imagem que a mão era de Cleiton. Mesmo assim, Seneme entende que a arbitragem acertou "sem querer, querendo" (em referência ao personagem Chaves) no lance, pois Endrick cometeu falta no goleiro do Bragantino.

+ VÍDEO: Os melhores momentos do empate do Palmeiras com o Bragantino pelo Brasileirão

Continua após a publicidade

- É um lance que a comunicação não foi boa. A princípio, o Sávio acha que a bola bate na mão do atacante, mas não é, é do goleiro. Ou seja, não sendo a mão do atacante, o goleiro agarra o atacante. Só que, antes do agarrão, o jogador do Palmeiras vai de encontro ao goleiro. Toda vez que o goleiro tem as duas mãos erguidas, ele tem sim uma proteção da regra de não ser tocado nesse momento. Então, quando o jogador do Palmeiras tromba nele, é para evitar que ele pegue a bola. Então, antes do pênalti, eu tenho uma infração. Então o árbitro, mais ou menos como o Chaves, em um "sem querer, querendo", acertou - afirmou Seneme.Wilson Luiz Seneme explica o lance de Endrick com Cleiton em programa da CBF (Foto: Reprodução/CBFTV)

A condução da arbitragem no lance acabou gerando outro prejuízo ao Palmeiras. Isso porque, sem o pênalti marcado, Abel Ferreira reclamou muito com a arbitragem e acabou levando o amarelo. Como era seu terceiro, ele está suspenso do clássico contra o Santos, no próximo sábado, às 21h. Seneme admitiu que o gestual equivocado tende a ter consequências, como a punição aos treinadores.

Continua após a publicidade

- O que a gente espera é que os árbitros não façam gestos se eles não têm certeza. Ele faz um gesto de toque no braço, então, ele se comprometeu com algo que não existiu. Às vezes, o treinador toma o cartão amarelo por não entender essa comunicação do árbitro, o que ocorreu - concluiu o chefe de arbitragem.

+ Dudu completa dois anos de seu retorno ao Palmeiras ainda mais ídolo e sem dependência

O Palmeiras volta a campo nesta quarta-feira, às 19h, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Fortaleza, no Allianz Parque. Já pelo Brasileirão, como citado acima, o Verdão retorna aos gramados diante do Santos, neste sábado, às 21h, na Vila Belmiro. O Alviverde é o vice-líder do campeonato com 14 pontos, um a menos do que o líder Botafogo.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.