Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

CEO do Vasco defende segurança em São Januário: 'sempre estive lá e nunca aconteceu nada comigo'

Lúcio Barbosa falou também sobre o local do próximo jogo contra o Atlético-MG

Lance|

Lúcio Barbosa, CEO do Vasco da Gama, deu, nesta quinta-feira (17), entrevista ao programa Sportscenter, da ESPN. O gestor foi convocado por conta da polêmica envolvendo o local do próximo jogo do Vasco e saiu em defesa de São Januário.

O CEO disse que o Vasco estar sendo impedido de jogar em seu estádio é "absurdo". Por essa decisão judicial, o clube está tentando levar o próximo jogo contra o Atlético-MG para São Januário, mas também enfrenta problemas com isso.

A justiça afirma que os arredores de São Januário provocam perigo aos frequentadores do estádio por se tratar de uma comunidade. Lúcio Barbosa respondeu:

+Vice-presidente do Vasco contesta decisão sobre São Januário: ‘desigualdade de condições’

Publicidade

- É claro que a gente se incomoda quando falam que São Januário é um lugar perigoso, o Vasco cresceu com a Barreira. Eu frequento a Barreira desde que sou um moleque, eu sempre estive lá e nunca aconteceu nada comigo.

O gestor continuou o discurso dizendo que o que acontece na barreira, acontece em qualquer outro estádio.

Publicidade

- Acabar com o público em um estádio ou em qualquer lugar que seja é muito delicado quando se fala que os arredores são perigosos. Acreditamos que o melhor será feito. Por isso mesmo queremos abrir São Januário. Jogamos no ano passado inteiro com todos os jogos lotados, esse ano também, e em nenhum deles teve confusão. Isso não impede que a torcida volte, não tem nada a ver com arredores, nada a ver com a Barreira. Estamos falando de 20 mil famílias impactadas sem o público no estádio.

+ Vasco recorre de decisão que impede jogo contra o Atlético-MG no Maracanã

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.