Lance CEO do Cruzeiro relembra cenário antes de Ronaldo e reafirma objetivo na Série A

CEO do Cruzeiro relembra cenário antes de Ronaldo e reafirma objetivo na Série A

Gabriel Lima afirma que uma segunda queda seria trágico para as pretensões celestes

Lance
Lance

Lance

Lance

Desde que foi campeão da Série B, em setembro, o Cruzeiro já começou o planejamento para a próxima temporada. É sabido que o objetivo do clube para 2023 é a permanência na elite do futebol brasileiro, o que foi reafirmado por Gabriel Lima, CEO da Raposa.

- Manter-se na Primeira Divisão. Esse será nosso objetivo principal. Provavelmente é a Série A mais disputada dos últimos anos, com poder econômico muito superior ao nosso. Vamos ter que nos reinventar mais uma vez, do ponto de vista de criatividade, em acreditar nossos preceitos, de modelo de jogo, modelo de contratação - declarou o dirigente celeste, em participação no Seminário Brasileiro sobre futebol, a lei da SAF e o Mercado de Capitais, da Comissão de Valores Mobiliários.

Para isso, a equipe estrelada terá que passar por uma grande reformulação no elenco. Nesse contexto, o clube deve promover a saída de vários jogadores, que incluem os volantes Willian Oliveira e Rômulo e o atacante Lincoln.

Sob outro aspecto, um dos principais responsáveis pelo retorno da Raposa à elite do futebol é, sem duvidas, Ronaldo Fenômeno, que assumiu a gestão do futebol do clube no início da temporada e promoveu inúmeras mudanças. Uma delas diz respeito à reconstrução financeira, que foi detalhada por Gabriel Lima.

- Quando a gente chegou, a gente viu que os números estavam inflados perto da capacidade financeira que o Cruzeiro tinha. O Cruzeiro tinha folha assinada de R$ 96 milhões, e tinha previsão de receita de R$ 40 milhões. Não precisa ser gênio da matemática para saber que não iria dar certo. A gente reduziu nosso orçamento para R$ 45 milhões e começamos o processo de reestruturação - declarou.

Hoje, o Cruzeiro tem contas da previsão orçamentária e planeja um 2023 sem dar "um passo maior que a perna", como ressaltou o próprio CEO do clube.

Últimas