Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

CBSk retoma controle do skate brasileiro após decisão judicial

Pâmela Rosa e Luigi Cini demonstraram apoio à decisão nas redes

Lance|

Lance
Lance Lance (Lance)

A Corte Abrital do Esporte (CAS, na sigla em inglês) decidiu nesta terça-feira (27), que a Confederação Brasileira de Skateboarding (CBSk) pode voltar a gerenciar o skate brasileiro e também continuar filiada à "World Skate", até a decisão definitiva do processo.

Em janeiro, a instituição responsável por julgar questões jurídicas no esporte internacional havia escolhido a Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação (CBHP) para controlar a modalidade no Brasil.

Segundo a nota divulgada pela CBSk, o CAS determinou que a desfiliação, neste momento, prejudicaria a preparação dos atletas e da equipe técnica para os Jogos de Paris 2024, que serão realizados em menos de cinco meses.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Publicidade

Ainda no pronunciamento, o órgão alega que, desde a última sexta-feira (23), voltou a receber repasses financeiros provenientes da Lei Agnelo/Piva — legislação que estabelece que 2% da arrecadação bruta de todas as loterias federais do país sejam repassados ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e ao Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB).

O COB também se pronunciou a partir de um documento oficial em seu site, confirmando a decisão da corte de deixar o gerenciamento do skate e dar lugar à CBSk.

Publicidade

— O Comitê Olímpico do Brasil (COB) foi informado oficialmente da liminar concedida pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) suspendendo a decisão de desfiliação da Confederação Brasileira de Skateboarding (CBSk) à World Skate (WS). Com isso, o COB deixa a gestão da modalidade de imediato e a CBSk volta a conduzir a preparação dos atletas da modalidade para os Jogos Olímpicos Paris-2024. A Confederação não havia sido desfiliada pelo COB e, desta forma, não haverá alteração desse status. O COB manterá todo apoio necessário à CBSK e às necessidades para a preparação dos skatistas brasileiros rumo aos Jogos de Paris — diz a nota.

Nomes do skate como Luigi Cini, Pâmela Rosa, Rony Gomes e Virginia Fortes Aguas, deixaram o seu apoio à decisão da CBSk. O presidente da federação brasileira, Duda Musa, também postou o comunicado em seu perfil.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.