Carteirinhas de sócios: Vasco rebate acusações de 'queima de arquivo'

Após vídeo da incineração de documentos vinculado a áudio rodar as redes sociais, o clube emitiu nota oficial na qual rejeita boatos e afirma que vai tomar medidas legais cabíveis

Lance

Lance

Lance

Ao longo desta terça-feira, rodou por redes sociais um vídeo de carteirinhas de sócios do Vasco e outros documentos sendo queimados. Ao fundo, uma voz fala em "30 mil" e "queima de arquivo". No fim da tarde, o Vasco explicou a incineração dos objetos e afirmou que vai tomar medidas contra as acusações.

Confira a nota, publicada no site oficial do Cruz-Maltino:

"Como é de conhecimento de todos, o Vasco lançou um novo Programa de Sócios em 2019, o que incluiu a mudança de todo o sistema operacional e a troca do parceiro responsável. Diante deste fato, o Clube optou pela incineração de carteiras do programa de sócio anterior, administrado por um antigo fornecedor, que estavam acondicionadas em uma sala de São Januário. Era um material absolutamente fora de uso e imprestável. Conforme os padrões, o Clube determinou a incineração dessas carteiras em local apropriado, fora do Complexo de São Januário, de forma a proteger suas instalações e evitar fraudes potenciais com o eventual uso indevido das carteiras inutilizadas. Esse trabalho ficou a cargo de uma equipe de funcionários do Vasco, devidamente informados que se tratava de material imprestável. O Clube informa que tomou conhecimento dos vídeos produzidos durante a atividade de incineração e do seu conteúdo, já identificou os funcionários responsáveis pela gravação e pelas falsas e levianas acusações contidas na referida filmagem e está tomando as devidas providências."