Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Campeão do mundo com a Alemanha em 2014 relembra bastidores da Copa: 'Bebíamos algumas caipirinhas'

Atleta elegeu período como um dos melhores momentos da vida e elogiou a 'conexão com o povo brasileiro'

Lance|

Lance
Lance Lance

O ex-goleiro Roman Weidenfeller, de 42 anos, relembrou os bastidores da conquista da Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil. Em entrevista promovida pela Bundesliga, o campeão mundial demonstrou muito carinho pelo período passado em solo brasileiro.

- Foi um dos melhores momentos da minha vida, ir para o Brasil e jogar a Copa do Mundo. Tivemos um ótimo período, conhecemos o povo brasileiro. Nós saímos várias vezes, íamos para a praia. O tempo sempre estava ensolarado - disse.

+ Jornal revela os 20 donos de times mais ricos do mundo; veja a lista

Em meio a risadas, Weindefeller também revelou que os jogadores alemães se encantaram com as caipirinhas brasileiras e chegaram a sair para beber no dia anterior aos treinamentos.

Publicidade

- Depois dos jogos, sentávamos juntos em um bar e bebíamos algumas caipirinhas. Perdíamos a hora no bar. Aí acordávamos de manhã para ir para o campo e treinar. Não é fácil quando você bebe cinco ou seis caipirinhas. Mas foi um ótimo momento. Grande conexão com o povo brasileiro - contou.

A seleção alemã ficou hospedada na Bahia durante a disputa da Copa, na cidade de Santa Cruz Cabrália. Na época, os jogadores chamaram atenção por tentarem se aproximar do povo e da cultura brasileira. Os atletas chegaram a visitar uma escola municipal e bater bola com os alunos, além de vestir camisas de times brasileiros.

Publicidade
Weindefeller despedida
Weindefeller despedida Weindefeller despedida

Despedida de Weindefeller no Borussia Dortmund (Foto: Divulgação)

+ RB Leipzig x Borussia Dortmund: onde assistir, horário e escalações do jogo pela Copa da Alemanha

Reserva do ídolo alemão Manuel Neuer, Weindefeller defendeu a seleção entre os anos de 2013 e 2015, mas só entrou em campo cinco vezes no período. Ídolo do Borussia Dortmund, por onde atuou durante 16 anos, ele se aposentou em 2018 como o terceiro atleta que mais vestiu a camisa do clube aurinegro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.