Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Bruno Guimarães revela diferenças de Dorival e Diniz à frente da Seleção Brasileira

Jogador prevê adaptação mais rápida com atual comandante

Lance|

Lance
Lance Lance (Lance)

Bruno Guimarães precisou de apenas três atividades para compreender as diferenças do trabalho de Dorival Júnior e Fernando Diniz no comando técnico da Seleção Brasileira.

➡️ CHANCE DUPLA! Aposte R$200 na Lance! Betting e ganhe R$350 se o Brasil empatar ou vencer a Inglaterra

Para o meio-campista, ambos os treinadores possuem um estilo de jogo ofensivo, mas a forma de trabalho de Dorival se assemelha mais ao futebol praticado pelo jogador no Newcastle.

- Eu acho que, apesar de serem dois treinadores que têm o lado ofensivo muito em prática no seu trabalho, são treinadores muito diferentes. O Diniz gosta de colocar praticamente todo o time do lado da bola. O Dorival já gosta de explorar os pontas no mano a mano, jogar em profundidade. Estamos tentando entender coisas que a gente faz no dia a dia também - disse o jogador.

Publicidade

Convocado pela primeira vez para defender a Seleção em 2020, Bruno Guimarães acumula 20 partidas pela Amarelinha e esteve presento do grupo que disputou a última Copa do Mundo. No entanto, ele admitiu que ainda busca sua melhor versão com a camisa do Brasil.

- Estranho falar. Minha primeira convocação foi em 2020, estamos em 2024 e são 20 jogos. Esperava muito mais. Vocês vão ver o Bruno do Newcastle na seleção, é tempo de adaptar, ter minutos. Tenho gols e assistências. Com Dorival são coisas que estou habituado no meu clube, isso é importante para mim. Vocês vão ver o Bruno do Newcastle pois são coisas que assemelham mais no dia a dia - completou.

No sábado (23), a Seleção encara a Inglaterra, às 16h (de Brasília), no estádio de Wembley, em Londres, no primeiro desafio de Dorival Júnior à frente do comando técnico do Brasil.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.