Brasileiro busca inspiração no Flamengo para vencer luta no UFC

Torcedor rubro-negro, Raoni Barcelos enfrenta Said Nurmagomedov no UFC Busan, na Coréia do Sul

Lance

Lance

Lance

Raoni Barcelos tem importante compromisso pelo UFC neste sábado, dia 21 de dezembro. Na cidade de Busan, na Coreia do Sul, o duelo contra Said Nurmagomedov pode levar o brasileiro ao top 15 do ranking do peso-pena (até 65,7 kg) do evento, e a uma das principais inspirações do carioca para a luta está no time de futebol do Flamengo.

Torcedor do clube, Raoni entra em ação no octógono poucas horas antes do jogo mais importantes da história do Flamengo nos últimos anos, a decisão do Mundial de Clubes deste ano também no sábado, diante da equipe inglesa do Liverpool. Motivação extra para o lutador comemorar dupla vitória na data.

“Eu tenho me inspirado bastante no atual time do Flamengo. Eles têm feito coisas incríveis neste ano, jogando com técnica e raça, exatamente como me vejo no octógono. O time parece se recusar a perder, pensa na vitória o tempo inteiro, e é isso que me vejo fazendo na carreira. Sábado será dia de vitórias para mim e para o Flamengo também” espera o integrante do projeto Usina de Campeões e representante das equipes Rizzo RVT e Laerte Barcelos Team.

As coincidências entre lutador e time vão além da data dos próximos desafios. O embarque para os compromissos também aconteceu no mesmo dia e no mesmo aeroporto, em horários quase idênticos. Raoni adaptou sua rotina em Busan para assistir ao jogo da última terça-feira, quando o Flamengo derrotou o Al Hilal por 3 a 1 e se classificou para a decisão da competição.

“Quando estávamos indo para o aeroporto, passei por alguns torcedores que já estavam concentrados para esperar o time passar. Muitos me cumprimentaram, desejaram sorte na luta, e esse contato me fez muito bem. Dei um jeito de assistir à semifinal, sofri um pouquinho de longe. Mas o importante é que deu tudo certo”, comemora.

Expectativa de ‘lutão’ e ‘jogão’

Atualmente, Raoni não se aventura com a bola nos pés. Acredita que fez a melhor escolha quando ainda criança abdicou do sonho de ser jogador de futebol para seguir na luta. Em autoanálise, ele se classifica como “perna de pau” em campo. Ruim nos gramados, o talento na luta é notório. Aos 32 anos, Raoni é dono de um cartel profissional com 14 vitórias e apenas uma derrota, sendo três triunfos válidos pelo UFC.

Diante de Said Nurmagomedov, o carioca imagina um combate acirrado, bastante disputado. Quando palpita sobre a decisão entre Flamengo e Liverpool, o cenário é o mesmo. “Eu tenho certeza que o Said e eu faremos um lutão, e também imagino que o jogo será muito bom, um jogão. A luta e o jogo serão disputados para frente, com ambos buscando a vitória o tempo inteiro, do jeito que os fãs e torcedores gostam”.

Será a primeira vez que Raoni e Nurmagomedov ficarão frente a frente no octógono, mas eles são velhos conhecidos. Antes disso, duas outras datas foram agendadas para o aguardado combate, mas o russo deixou o embate por conta de lesão durante o treinamento. O fato fez os lutadores conhecerem bem as habilidades e falhas um do outro.

“Por três vezes eu me preparei para enfrentar o Said, e agora finalmente chegou a hora. Por isso, eu conheço ele muito bem, estudei por muitas vezes o jogo dele, e tenho certeza que ele fez o mesmo comigo. Os detalhes vão determinar o resultado da luta, e estarei atento o tempo inteiro. Quero botar meu jogo em prática, fazer tudo o que sei. Dar pressão, andar para frente, ser agressivo e inteligente. É assim que vencerei”, finaliza.