Lance Brasil encerra os Jogos Paralípmpicos de Tóquio na sétima posição no quadro de medalhas

Brasil encerra os Jogos Paralípmpicos de Tóquio na sétima posição no quadro de medalhas

Delegação igualou a colocação obtida na Londres 2012, mas com número maior de pódios

Lance
Lance

Lance

Lance

O Brasil encerrou participação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio neste domingo e terminou a competição na sétima colocação no ranking de medalhas (72). Com 22 ouros, 20 pratas e 30 bronzes, igualou a marca conquistada em Londres 2012, quando também terminou na 7ª posição.

+ Brasil supera campanha de Londres e faz história nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Veja o resumo!

No entanto, o saldo é melhor que há nove anos na Inglaterra. Na oportunidade, o Brasil somou apenas 43 medalhas, sendo 21 de ouro, 14 de prata e oito de bronze. Para tomar o sexto lugar da Ucrânia, a delegação brasileira teria que ter conquistado três ouros a mais em Tóquio.

+ Thomaz e Petrúcio fazem dobradinha nos 400m, e atletismo brasileiro chega a 27 medalhas em Tóquio

As 72 medalhas igualaram o número obtido na Rio 2016, mas o Brasil somou mais medalhas de ouro em Tóquio e bateu o recorde da Londres 2012. A última medalha brasileira dos Jogos Paralímpicos de 2020 foi conquistada por Alex Douglas, que ficou na segunda colocação da maratona atlética.

Veja como ficou o Top-10 do quadro de medalhas em Tóquio:
1º China - 207 (96 ouros, 60 pratas e 51 bronzes)
2º Grã-Bretanha - 124 (41, 38 e 45)
3º Estados Unidos - 104 (37, 36 e 31)
4º Comitê Paralímpico Russo - 118 (36, 33 e 49)
5º Holanda - 59 (25, 17 e 17)
6º Ucrânia - 98 (24, 47 e 27)
7º Brasil - 72 (22, 20 e 30)
8º Austrália - 80 (21, 29 e 30)
9º Itália - 69 (14, 29 e 26)
10º Azerbaijão - 19 (14, 1 e 4)

Últimas