Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Becker sobre Nadal: 'Uma era está chegando ao fim'

Ex-número 1 lamentou ausência de Nadal em Paris e refletiu sobre problemas físicos

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Boris Becker inaugura construção de sua academia de tênis em 2020

O site em espanhol do canal Eurosport reproduziu as declarações do ex-número 1 do mundo, Boris Becker, ao podcast alemão Das Gelbe vom Ball sobre os anuncios recentes do espanhol Rafael Nadal, que desistiu de Roland Garros e anunciou aposentadoria para 2024.

"Acompanhei a coletiva de imprensa dele e fiquei muito triste, muito triste e também emocionado. Para mim, está chegando ao fim uma era em que Rafael Nadal não jogará mais Roland Garros, é o começo do fim", declarou o alemão.

Becker comentou que como ex-atleta compreende a decisão de Nadal em jogar uma última temporada em seus torneios favoritos para da adeus aos torcedores em quadra: "Entendo que você quer decidir por si mesmo quando parar e não pelo seu corpo lesionado".

"Uma era está chegando ao fim, ele venceu em Paris 14 vezes. Acho ainda mais surpreendente que ele tenha chegado à final 14 vezes e nunca tenha perdido, incluindo as semifinais. Eu nem sei em que esporte existe um atleta ou uma equipe que simplesmente não perdeu uma final ou uma semifinal. Você deve imaginar isso. Bem, o cara de Manacor quebrou tantos recordes e é uma pena que não possamos mais vê-lo ao vivo, pelo menos por agora", seguiu o alemão.

Publicidade

Becker também falou do uso excessivo do corpo e dos riscos de complicações que todo atleta enfrenta no pós carreira: "Todos os atletas exploraram demais nossos corpos. Fiz várias cirurgias ao longo das décadas e não tenho tanta mobilidade hoje quanto tinha 20 anos atrás. Não desejo isso para Nadal ou qualquer outro atleta profissional".

Questionado se acha que Nadal deveria se aposentar durante os Jogos Olímpicos de Paris em 2024, Becker opinou: "Claro que ele poderia, por assim dizer, em seu torneio favorito, no saibro de Roland Garros, em Philippe Chatrier para jogar sua última partida lá. Mas isso depende do futuro. Isso é em 2024 no verão, agora estamos em maio de 2023, e você tem que ter em mente que nenhum atleta pode ficar parado para sempre. Em algum momento você terá que retornar aos esportes competitivos ativos”.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.