Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Barbieri avalia derrota do Vasco como injusta e cobra amadurecimento ao time

Treinador afirma que o Cruz-Maltino jogou igual ao São Paulo, mas destaca a eficiência do adversário para vencer por 4 a 2

Lance|

Lance
Lance Lance

O técnico Maurício Barbieri avaliou a derrota do Vasco para o São Paulo, por 4 a 2, no Morumbi, como injusta. O treinador vascaíno afirmou que o jogo foi igual, mas a eficiência do adversário foi determinante para o resultado. Para Barbieri, faltou concentração e cobrou amadurecimento ao time para voltar a vencer no Campeonato Brasileiro.

- O jogo de hoje foi no máximo igual, mas a eficiência deles teve um peso importante. Em relação as finalizações e chances, eles foram mais eficientes que a gente. Não estamos conseguindo traduzir esse rendimento em resultado, em gols, enfim, que vai nos deixar próximo da vitória e é uma questão importante que precisamos ajustar - avaliou Barbieri, que completou.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Brasileiro

- Conversamos ao final do jogo e a tônica é que a gente sofreu gols sem o adversário criar tanto. A gente fez um esforço enorme para empatar, para depois tomar um gol de bola parada, que acontece, faz parte, mas é uma situação que envolve concentração, estar firme para disputar a bola e a gente deixou escapar um empate que a gente queria, dada as circunstâncias do jogo, seria um bom resultado. Está faltando amadurecer como conjunto, como equipe, para a gente conseguir, com essa maturidade que a gente tem que adquirir, não oscilar durante as partidas, entender esses momentos e ter outros resultados.

Publicidade

A falta de eficiência acompanha o Vasco desde o início da temporada. No entanto, nas últimas partidas o time tem apresentado uma queda no rendimento defensivo, que levou quatro gols pela primeira vez sob o comando de Maurício Barbieri. O treinador afirmou que o Vasco precisa estar mais equilibrado em campo.

- Eu acho que hoje faltou ser mais consistente defensivamente e no final das contas as duas coisas (ataque e defesa) caminham juntas. Se a gente consegue ser mais eficiente, fazer os gols e sair na frente, conseguimos controlar melhor as partidas. Saindo atrás fazemos um esforço maior para conseguir reverter o resultado, se expõe e damos mais espaços para os adversários. A gente acabou buscando soluções como na saída do Pedro Raul, que acabou faltando pela estatura na bola parada. São circunstâncias do jogo e temos que lidar com elas.

Publicidade

+ Todos os jogos do Brasileirão você encontra no Prime Video. Assine já e acompanhe o seu time do coração!

Questionado sobre a cobrança de lateral de Léo, que acabou ocasionando o contra-ataque e um gol para o São Paulo, Barbieri avaliou que esse tipo de lance pesou mais a favor do Vasco na temporada do que o contrário, mas apontou falhas da equipe nesta jogada.

Publicidade

- Eu acho que no caso do lateral isso não fica tão evidente, porque quando o Léo vai cobrar, o Piton fica por ali e não é uma situação na qual o Piton não possa defender. No geral, a balança tem sido mais positiva neste tipo de lance para a gente que o contrário. No segundo gol deles, quando se ataca em bola aérea ofensiva, acaba levando os defensores e se fica um pouco mais vulnerável. A gente cometeu dois erros. O primeiro foi quando recuperamos a bola, trabalhamos pelo meio, onde tem mais jogadores adversários, tínhamos que tentar jogar aberto, para cruzar novamente na área e depois não paramos o lance, como o São Paulo parou por várias vezes.

Com apenas 6 pontos, o Vasco é o 16º colocado no Brasileirão e pode entrar na zona de rebaixamento ao final da rodada. Para isso acontecer, basta Corinthians ou Cuiabá, que enfrentam Flamengo e Cruzeiro, respectivamente, fora de casa, vencer. O Cruz-Maltino volta a jogar no próximo sábado, contra o Fortaleza, no Castelão.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.