Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Azarenka: 'Djokovic não leva o crédito que merece'

Bielorrussa também opinou sobre os problemas da guerra em uma entrevista a um podcast

Lance

Lance|Do R7


Lance
Victoria Azarenka / Crédito: Tennis Australia

Em uma entrevista no canal Up Front no YouTube sobre a situação tensa entre a Rússia e a Ucrânia, Victoria Azarenka comentou sobre o assunto, o impacto que teve no tênis, seu papel como bielorrussa, além de falar tanto no debate GOAT feminino quanto masculino.

"Os últimos 18 meses abalaram o mundo. Eu experimentei isso de uma maneira forte, não posso dizer isso mais do que os jogadores ucranianos porque não há bombas voando sobre minha casa. Eu me sinto muito triste, muito mal por todos os inocentes que estão sofrendo. Por causa do meu pai, sou parte ucraniana, tenho muitos amigos na Ucrânia, minha família na Bielorússia e conheço muitas pessoas na Rússia. Eu nunca senti muita diferença entre os países enquanto crescia. Cada um tem a sua língua, mas não senti diferença, mesmo no circuito com tenistas ucranianos ou russos. Esta guerra separou tanto os países", disse.

"O que importa para mim é ajudar as pessoas em situações difíceis. O que uma pessoa e uma organização podem fazer sobre isso? Sou uma pessoa e não preciso contar ao mundo o que fiz nesses últimos 18 meses para ajudar as pessoas. Não vou sentar aqui e dizer que Wimbledon foi uma boa decisão. Não tenho certeza se algo foi alcançado com isso, talvez outros pensem o contrário. Doar o dinheiro do prêmio para ajuda humanitária teria sido muito mais útil. Teria mostrado unidade e que as pessoas querem ajudar."

“Queríamos jogar, fazer o nosso trabalho, que temos feito durante toda a nossa vida. Não entendo duas coisas: como um atleta individual em um esporte individual em um torneio individual representa seu país e por que antes da invasão eles colocaram as bandeiras em todos os lugares sem que pedíssemos. Agora isso é um problema."

Publicidade

Sobre o debate do GOAT, a Melhor de Todos os Tempos, Azarenka opina no feminino: "Eu diria que, para mim, a tenista é Serena e Venus. Eles mudaram o esporte para ser mais poderoso, mais atlético. Mentalmente Serena é muito forte, seus legados são incríveis. No lado masculino, acho que Djokovic não recebe todo o crédito que merece. Roger é elegância, é o mais talentoso do Big 3. Rafa é lutador, coração puro. Novak é mente. Você tem que respeitar suas crenças e valores, você pode ou não concordar. Ele é muito disciplinado, não recebe crédito suficiente, realmente me impressiona.

Ele foi pintado como um vilão muitas vezes. Ele teve que fazer muito mais do que Roger e Rafa para manter uma boa imagem de si mesmo. Sempre vai contra a corrente. Do meu ponto de vista, acho que quando ele era mais novo queria que todos gostassem dele, agora sinto que ele parou de se importar."

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.