Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Auditor do STJD alfineta John Textor e Botafogo em processo pelo Brasileirão: 'Pífio'

Alvinegro pede inquérito sobre arbitragem no torneio em 2023

Lance|

Lance
Lance Lance (Lance)

Em decisão na última quinta-feira (22), o STJD negou um recurso do Botafogo e manteve o arquivamento do pedido de inquérito contra a arbitragem no último Brasileirão. Durante o julgamento, o auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva criticou John Textor e citou "pífio desempenho" do clube no campeonato.

- Essa movimentação jurídica do dono do Botafogo mais me parece o brocado de falso latinismo o famoso “Jus Esperniandi”, utilizando de artifícios, como alegações infundadas de manipulação de resultados, para tentar desviar a atenção do pífio desempenho de sua equipe na fase final do campeonato - começou.

- Ao invés de lidar com os desafios internos do seu time, como estratégias de jogo, treinamento dos jogadores e gestão da equipe, ele estaria tentando manipular o sistema para desviar a atenção dos reais problemas - emendou Mauro Marcelo de Lima.

➡️Siga o Lance! Fora de Campo no WhatsApp e saiba o que rola fora das 4 linhas

No ano passado, Textor contratou a empresa "Good Game!" para fazer relatórios sobre a arbitragem no Brasileirão. O dono do clube criticou a CBF publicamente várias vezes em 2023. O Alvinegro liderou o torneio por mais de 30 rodadas, mas perdeu o título na reta final e terminou na quinta posição.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.