Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

ATUAÇÕES: Júnior Santos se salva na eliminação do Botafogo da Copa do Brasil; Di Plácido leva a pior nota

Lance

Lance|Do R7

O Botafogo chegou a ver Tiquinho Soares garantir a vitória por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, com gol de Tiquinho Soares. No entanto, em noite inspirada de Bento, o Furacão levou a melhor nos pênaltis e se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil, em jogo no Nilton Santos. Veja as notas do Alvinegro por Vinícius Faustini (faustini@lancenet.com.br)
O Botafogo chegou a ver Tiquinho Soares garantir a vitória por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, com gol de Tiquinho Soares. No entanto, em noite inspirada de Bento, o Furacão levou a melhor nos pênaltis e se classificou para as quartas de final da Copa do B... O Botafogo chegou a ver Tiquinho Soares garantir a vitória por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, com gol de Tiquinho Soares. No entanto, em noite inspirada de Bento, o Furacão levou a melhor nos pênaltis e se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil, em jogo no Nilton Santos. Veja as notas do Alvinegro por Vinícius Faustini (faustini@lancenet.com.br)
LUCAS PERRI - 6,0 - Iniciou a jogada do gol de Tiquinho Soares e foi seguro sempre que exigido. Nos pênaltis, porém, não conseguiu defender nenhuma cobrança.
LUCAS PERRI - 6,0 - Iniciou a jogada do gol de Tiquinho Soares e foi seguro sempre que exigido. Nos pênaltis, porém, não conseguiu defender nenhuma cobrança. LUCAS PERRI - 6,0 - Iniciou a jogada do gol de Tiquinho Soares e foi seguro sempre que exigido. Nos pênaltis, porém, não conseguiu defender nenhuma cobrança.
DI PLÁCIDO - 4,0 - No início, deixou brechas para os atacantes Cuello e Canobbio avançarem e foi imprudente em algumas divididas. Aos poucos,, apresentou-se para tentar jogadas, só que se atrapalhou demais ao buscar cruzamentos.
DI PLÁCIDO - 4,0 - No início, deixou brechas para os atacantes Cuello e Canobbio avançarem e foi imprudente em algumas divididas. Aos poucos,, apresentou-se para tentar jogadas, só que se atrapalhou demais ao buscar cruzamentos. DI PLÁCIDO - 4,0 - No início, deixou brechas para os atacantes Cuello e Canobbio avançarem e foi imprudente em algumas divididas. Aos poucos,, apresentou-se para tentar jogadas, só que se atrapalhou demais ao buscar cruzamentos.
ADRYELSON - 6,0 - Teve trabalho diante do ataque adversário, mas gradativamente mostrou segurança em campo.
ADRYELSON - 6,0 - Teve trabalho diante do ataque adversário, mas gradativamente mostrou segurança em campo. ADRYELSON - 6,0 - Teve trabalho diante do ataque adversário, mas gradativamente mostrou segurança em campo.
VICTOR CUESTA - 6,0 - Batalhou muito e conseguiu fechar os espaços para o atacante Vitor Roque.
VICTOR CUESTA - 6,0 - Batalhou muito e conseguiu fechar os espaços para o atacante Vitor Roque. VICTOR CUESTA - 6,0 - Batalhou muito e conseguiu fechar os espaços para o atacante Vitor Roque.
MARÇAL - 6,0 - Vinha mostrando abnegação nas disputas e era alternativa frequente do Botafogo para avançar. No entanto, dores no joelho direito após uma dividida fizeram com que o lateral saísse ainda no primeiro tempo.
MARÇAL - 6,0 - Vinha mostrando abnegação nas disputas e era alternativa frequente do Botafogo para avançar. No entanto, dores no joelho direito após uma dividida fizeram com que o lateral saísse ainda no primeiro tempo. MARÇAL - 6,0 - Vinha mostrando abnegação nas disputas e era alternativa frequente do Botafogo para avançar. No entanto, dores no joelho direito após uma dividida fizeram com que o lateral saísse ainda no primeiro tempo.
MARLON FREITAS - 6,5 - Deixou a equipe vulnerável a contra-ataques do Athletico-PR, em especial no segundo tempo. Na marca de cal, teve personalidade ao converter sua cobrança de pênalti.
MARLON FREITAS - 6,5 - Deixou a equipe vulnerável a contra-ataques do Athletico-PR, em especial no segundo tempo. Na marca de cal, teve personalidade ao converter sua cobrança de pênalti. MARLON FREITAS - 6,5 - Deixou a equipe vulnerável a contra-ataques do Athletico-PR, em especial no segundo tempo. Na marca de cal, teve personalidade ao converter sua cobrança de pênalti.
TCHÊ TCHÊ - 4,5 - Não conseguiu deslanchar como surpresa ofensiva do Botafogo no decorrer da partida e criou menos jogadas contundentes que o esperado. Cobrou mal seu pênalti na decisão.
TCHÊ TCHÊ - 4,5 - Não conseguiu deslanchar como surpresa ofensiva do Botafogo no decorrer da partida e criou menos jogadas contundentes que o esperado. Cobrou mal seu pênalti na decisão. TCHÊ TCHÊ - 4,5 - Não conseguiu deslanchar como surpresa ofensiva do Botafogo no decorrer da partida e criou menos jogadas contundentes que o esperado. Cobrou mal seu pênalti na decisão.
EDUARDO - 6,5 - Enquanto teve fôlego, empenhou-se para municiar o ataque e deu brechas para a linha de frente alvinegra.
EDUARDO - 6,5 - Enquanto teve fôlego, empenhou-se para municiar o ataque e deu brechas para a linha de frente alvinegra. EDUARDO - 6,5 - Enquanto teve fôlego, empenhou-se para municiar o ataque e deu brechas para a linha de frente alvinegra.
JUNIOR SANTOS - 7,0 - Aguerrido, deu o passe para o gol de Tiquinho Soares. Empenhou-se na criação de jogadas e empilhou chances e foi bem lúcido em campo.
JUNIOR SANTOS - 7,0 - Aguerrido, deu o passe para o gol de Tiquinho Soares. Empenhou-se na criação de jogadas e empilhou chances e foi bem lúcido em campo. JUNIOR SANTOS - 7,0 - Aguerrido, deu o passe para o gol de Tiquinho Soares. Empenhou-se na criação de jogadas e empilhou chances e foi bem lúcido em campo.
VICTOR SÁ - 6,0 - Foi participativo e exigiu o goleiro Bento em finalizações. Porém, pecou na pontaria ao definir as jogadas e em cruzamentos.
VICTOR SÁ - 6,0 - Foi participativo e exigiu o goleiro Bento em finalizações. Porém, pecou na pontaria ao definir as jogadas e em cruzamentos. VICTOR SÁ - 6,0 - Foi participativo e exigiu o goleiro Bento em finalizações. Porém, pecou na pontaria ao definir as jogadas e em cruzamentos.
TIQUINHO SOARES - 4,5 - Mostrou visão de jogo para aproveitar o passe de Júnior Santos e marcar o gol do Botafogo. No mais, buscou jogadas e tentou cruzamentos. No entanto, sua boa atuação foi pelo ralo ao cobrar mal o pênalti.
TIQUINHO SOARES - 4,5 - Mostrou visão de jogo para aproveitar o passe de Júnior Santos e marcar o gol do Botafogo. No mais, buscou jogadas e tentou cruzamentos. No entanto, sua boa atuação foi pelo ralo ao cobrar mal o pênalti. TIQUINHO SOARES - 4,5 - Mostrou visão de jogo para aproveitar o passe de Júnior Santos e marcar o gol do Botafogo. No mais, buscou jogadas e tentou cruzamentos. No entanto, sua boa atuação foi pelo ralo ao cobrar mal o pênalti.
HUGO - 5,0 - Tentou jogadas pela esquerda, em especial com Luis Henrique. Porém, não manteve o vigor alvinegro.
HUGO - 5,0 - Tentou jogadas pela esquerda, em especial com Luis Henrique. Porém, não manteve o vigor alvinegro. HUGO - 5,0 - Tentou jogadas pela esquerda, em especial com Luis Henrique. Porém, não manteve o vigor alvinegro.
LUIS HENRIQUE - 5,0 - Mostrou muita vontade, mas não conseguiu manter o vigor ofensivo do Botafogo. Criou poucas chances claras.
LUIS HENRIQUE - 5,0 - Mostrou muita vontade, mas não conseguiu manter o vigor ofensivo do Botafogo. Criou poucas chances claras. LUIS HENRIQUE - 5,0 - Mostrou muita vontade, mas não conseguiu manter o vigor ofensivo do Botafogo. Criou poucas chances claras.
LUCAS FERNANDES - 5,5 - Teve bons momentos em investidas na reta final. Entretanto, se atrapalhou em alguns passes e viu o Botafogo desperdiçar momentos promissores na frente.
LUCAS FERNANDES - 5,5 - Teve bons momentos em investidas na reta final. Entretanto, se atrapalhou em alguns passes e viu o Botafogo desperdiçar momentos promissores na frente. LUCAS FERNANDES - 5,5 - Teve bons momentos em investidas na reta final. Entretanto, se atrapalhou em alguns passes e viu o Botafogo desperdiçar momentos promissores na frente.
LUÍS CASTRO - 6,0 - O Botafogo se impôs ao Athletico-PR em boa parte do confronto. Porém, a equipe não manteve seu fôlego ofensivo após as substituições e, em alguns momentos, viu o adversário levar perigo em contra-ataques.
LUÍS CASTRO - 6,0 - O Botafogo se impôs ao Athletico-PR em boa parte do confronto. Porém, a equipe não manteve seu fôlego ofensivo após as substituições e, em alguns momentos, viu o adversário levar perigo em contra-ataques. LUÍS CASTRO - 6,0 - O Botafogo se impôs ao Athletico-PR em boa parte do confronto. Porém, a equipe não manteve seu fôlego ofensivo após as substituições e, em alguns momentos, viu o adversário levar perigo em contra-ataques.
ATHLETICO-PR - SOBE - BENTO - o goleiro foi o herói do Furacão ao defender as cobranças de pênalti de Tiquinho Soares e de Tchê Tchê. O camisa 12 ainda foi decisivo ao salvar finalizações de Victor Sá e Eduardo durante a partida. DESCE - HUGO MOURA - o volante foi afoito e deu margem para Júnior Santos dar um drible na jogada que culminou no gol de Tiquinho Soares.
ATHLETICO-PR - SOBE - BENTO - o goleiro foi o herói do Furacão ao defender as cobranças de pênalti de Tiquinho Soares e de Tchê Tchê. O camisa 12 ainda foi decisivo ao salvar finalizações de Victor Sá e Eduardo durante a partida. DESCE - HUGO MOURA - o... ATHLETICO-PR - SOBE - BENTO - o goleiro foi o herói do Furacão ao defender as cobranças de pênalti de Tiquinho Soares e de Tchê Tchê. O camisa 12 ainda foi decisivo ao salvar finalizações de Victor Sá e Eduardo durante a partida. DESCE - HUGO MOURA - o volante foi afoito e deu margem para Júnior Santos dar um drible na jogada que culminou no gol de Tiquinho Soares.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.