Lance Athletico x Bahia não será mais o único jogo da 25ª Rodada do Brasileirão sem público

Athletico x Bahia não será mais o único jogo da 25ª Rodada do Brasileirão sem público

Novos critérios estabelecidos pela Prefeitura de Curitiba com relação a carga máxima de público levaram Furacão a mudar de ideia

Lance
Lance

Lance

Lance

Assunto que chegou a ser tema de votação no Conselho Deliberativo do Athletico onde a postura de não reabrir os portões da Arena da Baixada parecia ser a posição final, uma mudança de cenário na política da capital paranaense transformou a realidade do jogo contra o Bahia, no próximo sábado (9) às 19h (de Brasília).

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

Isso porque, com o fato da Prefeitura de Curitiba autorizar a flexibilização da carga máxima de público para 50% da capacidade dos estádios da cidade, o Furacão voltou atrás em sua decisão e promoverá o retorno do torcedor a Baixada já neste fim de semana.

Segundo as justificativas anteriores dadas pelos partidários de aguardar um novo cenário para abrir os portões, existia um viés financeiro e também de retribuição a fidelidade dos sócios torcedores.

Além de levar em conta os custos mais elevados diante da presença até pouco tempo mais reduzida dos torcedores (inicialmente com apenas cinco mil lugares que poderiam ser utilizados), a ideia era que houvesse a possibilidade de proporcionar esse retorno quando todos os sócios adimplentes (por volta de 13 mil) pudessem adentrar o estádio no jogo que marcasse o retorno.

Com os atuais parâmetros adotados, a presença máxima de torcedores contra o Bahia poderá atingir quase 21,2 mil pessoas. Desta forma, os sócios em dia com suas mensalidades estão condicionados apenas a fazerem o check-in e apresentarem, como informou o Athletico, um "teste RT-PCR ou Pesquisa de Antígeno para detecção do vírus SARS-COV-2 com resultado negativo, coletado nas 48h que antecedem o início do jogo [a partir das 19h desta quinta-feira], realizado por laboratório de análises clínicas ou unidades de prestação de serviços de saúde devidamente autorizados pelas autoridades sanitárias".

Últimas