Lance 'Arco e flecha': Tite exalta amadurecimento e importância de Neymar na seleção brasileira

'Arco e flecha': Tite exalta amadurecimento e importância de Neymar na seleção brasileira

Segundo maior artilheiro da história do Brasil, o craque participou diretamente de cinco dos nove gols da Seleção nas duas primeiras rodadas das Eliminatórias

Lance
Lance

Lance

Lance

A segunda rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 ficará marcada na carreira de Neymar. O camisa 10 marcou três vezes, comandou a vitória do Brasil diante do Peru e se tornou o segundo maior artilheiro da história da Seleção com 64 gols. Principal jogador da equipe de Tite, Neymar mostra seu amadurecimento dentro de campo e cada vez mais marca seu nome da história do futebol brasileiro.

Atualmente, apenas Pelé está na frente de Neymar como o maior artilheiro da Seleção. O Rei do futebol soma 77 gols em 92 partidas com a amarelinha.


Aos 28 anos, Neymar é o principal líder da Seleção e vem sendo peça fundamental para equipe de Tite. Em entrevista coletiva, o treinador exaltou a importância do camisa 10 em marcar gols e distribuir assistências para seus companheiros. Além disso, Tite destacou o amadurecimento que o atacante teve dentro da Seleção.

- Neymar tem essa imprevisibilidade, ele é arco e flecha. Ele é o jogador da assistência e da finalização também. Cada vez melhor e com grau de maturidade cada vez maior - disse Tite.

Neymar realmente é 'arco e flecha' e as duas primeiras partidas das Eliminatórias comprovaram a fala de Tite. Melhor jogador em campo pelo Brasil, o camisa 10 participou diretamente de cinco dos nove gols da Seleção nas duas primeiras rodadas. O craque deu duas assistências diante da Bolívia (arco) e anotou um Hat-trick contra o Peru (flecha).

Se Neymar joga bem, a Seleção rende mais e isso não é novidade para o técnico Tite. Questionado sobre o protagonismo do craque nos jogos do Brasil, o treinador afirmou que sua equipe busca o camisa 10 a todo instante, explorando seu poder de desequilibrar as partidas.

- Procuramos trazer e dar a bola para ele no setor mais importante do gramado. Que é próximo aos volantes adversários, ali ele é criativo, ele tem a finta, o drible. Ele não faz o drible para malabarismo, mas para ir para o gol. Para desequilibrar, é característica dele - analisou Tite.


Últimas