Lance Após saída Gaciba, presidente da CBF garante 'reestruturação ampla'

Após saída Gaciba, presidente da CBF garante 'reestruturação ampla'

Uma das primeiras ações da entidade para melhorar a arbitragem será reunir árbitros para treinos e ajustes de critérios

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Após a demissão de Leonardo Gaciba da presidência da Comissão de Arbitragem da CBF, o presidente em exercício da entidade, Ednaldo Rodrigues, prometeu uma ampla reestruturação para melhorar as atuações dos árbitros brasileiros. Uma das primeiras ações (comandada pelo substituto interino de Gaciba, Alício Pena Júnior) será a reunião dos árbitros na Granja Comary para treinos e ajustes de critérios.

- Vai ser muito ampla a reestruturação da arbitragem brasileira. Queremos fazer de uma forma muito drástica, para dizer assim, no bom sentido da palavra, que possa ser para melhoria. Tanto que nessa reta final o novo presidente, interino, o Alício Pena Júnior, já foi determinado que ele vai concentrar todos os árbitros na Granja Comary para treinamentos, para corrigir situações e critérios para que possamos ter uma arbitragem cada vez mais qualificada. Esse é o objetivo para que possamos, a partir do término da competição, iniciarmos a reestruturação e chegarmos nas competições em 2022 com uma nova sinalização na arbitragem brasileira - disse o presidente da CBF em entrevista ao "ge", admitindo os erros dos juízes.

- Apesar dos altos investimentos que a CBF tem realizado nos últimos anos, entendemos que a arbitragem não estava à altura dos investimentos colocados, muitos erros, e esses erros estavam prejudicando muitos clubes. Portanto, nossa meta foi exatamente foi fazer a mudança porque os árbitros estavam sem ter um critério de trabalho - completou.

Ednaldo Rodrigues comentou ainda sobre o que pretende fazer para o comando da Comissão de Arbitragem. O mandatário interino quer dividir as responsabilidades do setor entre as partes administrativa e técnica.

- A reestruturação passa por alguns pilares, como não ter um comandante individual. Tem que ter comandos compartilhados para que tenhamos todos decidindo em prol de uma arbitragem mais qualificada... Eu diria que o perfil que procuramos é de um diretor de arbitragem que cuidaria de todas as questões administrativas e dividiria a parte técnica e psicológica para que os árbitros estejam bem orientados e qualificados em todos os sentidos.

A arbitragem brasileira vem recebendo muitas críticas nos últimos jogos. Após mais uma polêmica no Brasileirão, na partida entre Flamengo e Bahia, quando um pênalti polêmico foi marcado para o Rubro-Negro, mudanças começaram e a primeira foi a demissão de Gaciba do comando da comissão.

Últimas