Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Após punição, diretor de futebol do Atlético-MG consegue efeito suspensivo; Felipão e Hulk ainda serão julgados no STJD

Técnico e atacante do Galo responderão pelas reclamações contra o árbitro Wilton Pereira Sampaio, no clássico contra o...

Lance|

Após ser punido por 15 dias afastado de suas atividades, o Atlético-MG conseguiu o efeito suspensivo do diretor de futebol, Rodrigo Caetano, junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Com isso, o dirigente não fica afastado de suas atividades no clube, pelo menos até julgamento no Pleno do Tribunal, que ainda não tem data para acontecer.

Além de Caetano, o Galo ainda aguarda os julgamentos do atacante Hulk e do técnico Felipão, que também não têm datas marcadas. Ambos responderão pelas reclamações contra o árbitro Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO), no clássico contra o América-MG, no início deste mês, no Mineirão. A dupla foi expulsa de campo na ocasião.

+ ‘Era arriscado nem voltar a jogar’, revela Arana, do Atlético-MG, sobre lesão multiligamentar no ano passado

No caso de Luiz Felipe Scolari, o treinador ainda precisará responder pelo protestos contra o árbitro Leandro Pedro Vuaden (RS), na partida entre Athletico-PR x Botafogo, pela Copa do Brasil. Nesse caso, Felipão foi enquadrado no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz em "ofender alguém em sua honra".

Caso punidos, Felipão, e, naturalmente Hulk, cumprirão a pena pelo Atlético-MG. Ambos já estiveram suspensos contra o Corinthians, no último sábado, 08 de julho, e, pelo menos a princípio, estão à disposição para a partida contra o Goiás, na próxima segunda-feira, dia 17 de julho, pela 15ª rodada do Brasileirão.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.