Lance Após promessa de mudanças, Coritiba demite José Carlos Brunoro

Após promessa de mudanças, Coritiba demite José Carlos Brunoro

Clube havia se manifestado no sábado (15) frisando descontentamento com a precoce eliminação no Paranaense

Lance
Lance

Lance

Lance

A primeira consequência prática da promessa feita pela diretoria do Coritiba sobre ajustes no planejamento para a temporada foi a saída do até então diretor executivo de futebol, José Carlos Brunoro.

>As dez primeiras rodadas do Verdão na Série B do Brasileirão

O dirigente que ficou famoso pelo trabalho na década de 90 quando o Palmeiras era patrocinado pela multinacional de laticínios Parmalat chegou ao clube em janeiro desse ano sendo parte de um processo de modernização na gestão do futebol no clube. Todavia, a queda precoce na primeira fase do Campeonato Paranaense mesmo com oito das 12 equipes se classificando, teve peso considerável para um posicionamento mais enérgico na área administrativa.

- Agradecemos por sua imensa dedicação ao projeto e por seu relevante papel no trabalho no Alto da Glória. Brunoro sai, mas deixas as portas abertas - afirmou o mandatário do Coritiba, Renato Follador, na nota que oficializou a demissão de Brunoro.

Em palavras publicadas no formato também de um comunicado, o agora ex-dirigente entendeu que o momento exigia que ele assumisse "um posicionamento desconfortável" por conta tanto dos resultados não obtidos como "algumas discordâncias de opiniões com a diretoria" e também avaliando que "não há concordância com muitas decisões tomadas".

Além disso, Brunoro caminhou na mesma linha das palavras de Renato Follador pontuando que serviços pontuais de consultoria podem ser realizados no futuro diante da boa relação construída entre as partes.

Veja, na íntegra, as palavras de José Carlos Brunoro sobre sua saída

Hoje estou me desligando do Coritiba. Fui contratado para implementar o planejamento estratégico do clube em todas as áreas, nas sete gerências do clube e o futebol era uma delas. Durante este período conseguimos implementar em tempo recorde todo o projeto. O futebol era uma parte importante do planejamento e contando com os colaboradores e equipes desta gerência, conseguimos executar com êxito o trabalho local.

O futebol não era só o foco principal, mas as situações se criam em função de resultados, o que é normal. Assim, a minha saída se deve também há algumas discordâncias de opiniões com a diretoria e em que não há concordância com muitas decisões tomadas, isso impactaria diretamente no meu trabalho.

Como sempre fui transparente em tudo. E ter que assumir um posicionamento desconfortável neste momento, acabou ocasionando por descontinuar o meu trabalho no clube. Também quero agradecer ao apoio recebido. E conversando com a presidência, em comum acordo, estarei à disposição para a realização de trabalhos pontuais de consultoria em diversas áreas do Coritiba.

Estou deixando o Coritiba parcialmente, mas guardando um sentimento de trabalho realizado até o momento e um sentimento de carinho por todos os funcionários do clube.

Últimas