Lance Após Neymar rebater nova queixa de agressão sexual, assessoria do astro vê semelhanças com 'Caso Najila'

Após Neymar rebater nova queixa de agressão sexual, assessoria do astro vê semelhanças com 'Caso Najila'

Acusação de funcionária da Nike sobre suposto assédio sexual e caso onde modelo apontou crime de estupro teriam aparências: 'Falsa alegação', segundo assessoria

Lance
Lance

Lance

Lance

Não é a primeira vez que o atacante do Paris Saint-Germain Neymar Jr. estampa o noticiário por acusações de agressões sexuais. O jornal "Wall Street Journal" noticiou, nesta quinta-feira, que a fornecedora de materiais esportivos Nike havia encerrado sua parceria com o jogador da Seleção após uma funcionária o acusar de assédio, em 2016. A assessoria do craque negou qualquer abuso e vê "semelhanças" com o caso envolvendo a modelo Najila Trindade.

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro 2021

Najila Trindade ficou na mira da Justiça após iniciar uma denúncia de estupro contra Neymar. Em 2019, a modelo o denunciou depois de uma troca mensagens e ter passado uma noite com Neymar, em Paris, na França. Ela chegou a mostrar fotos e vídeos para comprovar o crime. Contudo, o craque foi inocentado por "incongruências" e "falta de provas" na versão dos fatos oferecida por Najila.

- Não vislumbro elementos para o indiciamento do investigado, uma vez que as versões são conflitantes - disse o inquérito, à época da acusação, que também citou a falta de provas como motivo.

Uma das principais provas de Najila contra Neymar seria um vídeo gravado pela modelo, do segundo encontro com o jogador. No entanto, o as cenas nunca foram encontradas, sendo revelado apenas uma parte da gravação, no qual a modelo agride Neymar e grita com o jogador. A mulher chegou a virar piada após o fim da acusação, que foi lembrada pelos torcedores depois da publicação do jornal estadunidense, nesta quinta.

NOVO CASO TERIA "SEMELHANÇA" PARA ASSESSORIA: ALEGAÇÕES FALSAS
Questionados pelo jornal estrangeiro, o grupo que assessora o craque se limitou em reafirmar que as falas são "infundadas" e que, por não ter processo na Justiça, não há questão legal para ser tratada. Além disso, os responsáveis pela comunicação do astro da bola comparam a situação com o caso de Najila.

- Neymar Jr. nega essas acusações. Semelhante às alegações de agressão sexual feitas contra ele em 2019 – alegações em que as autoridades brasileiras reconheceram a sua inocência – essas alegações são falsas.

A assessoria ainda lembra que Neymar e Nike encerraram o relacionamento por motivos comerciais, o que vinha sendo discutido desde 2019, nada relacionado a esses fatos noticiados. "É muito estranho um caso que supostamente teria acontecido em 2016, com alegações de um funcionário da Nike, venha à tona somente nesse momento", declarou.

Nas redes sociais, alguns torcedores usaram o Twitter para recordar igualmente o caso de Najila. Muitos internautas defenderam Neymar, afinal, uma suposta farsa já teria acontecido há dois anos. Outros se manifestaram em apelo ao respeito pelas mulheres que se sentem agredidas. Confira a repercussão aqui.

Últimas