Após invasão no treino do Figueirense, Abex divulga nota de repúdio: 'Quem vai precisar morrer?'

Confusão no Figueira ocorreu no treino do último sábado, no estádio Orlando Scarpelli


O último sábado ficou marcado negativamente na história do Figueirense, um dos maiores clubes de Santa Catarina. Revoltada com a falta de resultados dentro de campo, a torcida invadiu o Orlando Scarpelli para cobrar os jogadores.

Após o término da confusão, o Figueirense confirmou que cinco pessoas do departamento de futebol ficaram feridas.

Neste domingo, a Abex, Associação Brasileiras dos Executivos de Futebol, divulgou uma nota de repúdio sobre o fato e pede justiça para identificar os culpados.

Veja abaixo

"A invasão ocorrida hoje (sábado) no Estádio Orlando Scarpelli e a agressão aos profissionais do Figueirense escancaram um cenário cada vez mais próximo em nossos dias: a iminente aproximação da tragédia no futebol brasileiro.

Quem instiga?

Quem organiza?

Quem lidera?

Quem são os responsáveis?

Até quando as autoridades irão ignorar o problema?

Cremos que todos nós.

As pessoas de bem porque, por medo dos marginais, se calam.

Os diversos segmentos que formam nosso cenário futebolístico, por não entregarem o verdadeiro nível de discussão a respeito do assunto.


Os agredidos são pais de família. Os agredidos são filhos de alguma família. São seres humanos, com méritos e limitações (óbvio que não tão escancaradas como as dos delinquentes).

Os protestos tão comuns em CTs, Aeroportos, Portas de Estádio etc. ignoram a coletividade que vive acerca destes lugares ou quem precisa deles para se deslocar. Julgam ter uma causa maior para honrar.

Convicta de que nesse jogo só existem derrotados, a ABEX Futebol levanta sua voz e a direciona a todos envolvidos em nosso futebol (cidadãos e entidades) que o querem ver de forma mais evoluída e civilizada, e traz à tona a seguinte questão:

– Quem vai precisar morrer?

ABEX

Associação Brasileira dos Executivos de Futebol"