Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Após dar desconto de US$ 5 milhões aos Packers, Aaron Jones afirma: 'não queria ser ganancioso'

Jogador ressalta que abrir mão deste dinheiro não é um corte salarial, já que receberá o maior valor da sua carreira

Lance|

Lance
Lance Lance

O running back do Green Bay Packers, Aaron Jones , reduziu seu salário antes do início da agência livre, concordando com um novo contrato que reduziu seu salário de US$ 16 milhões em 2023 para US$ 11 milhões.

O salário de Jones em 2023 está empatado em segundo lugar para os RBs, com Alvin Kamara e Dalvin Cook, e atrás somente de Christian McCaffrey. O valor médio de US$ 11,5 milhões no contrato refeito de dois anos está em sétimo lugar entre os running backs, bem atrás dos US$ 16,016 milhões de McCaffrey.

- Eu não queria ser ganancioso. Sou um jogador de equipe. Quero ajudar a equipe e ajudá-los a trazer o máximo de jogadores possível para cá. Então, se isso significa liberar um pouco de dinheiro, eu o farei – destacou.

Jones disse que seu desejo de permanecer em Green Bay foi o fator primordial na decisão. Ele também observou que ainda é um ótimo valor e não o considera um ‘corte salarial’, uma vez que ainda é o máximo que ele já ganhou em uma temporada.

Publicidade

- Esta é a minha casa. Aqueles caras no vestiário são meus irmãos. As pessoas lá em cima, eles acreditam em mim e eles acreditaram em mim desde que cheguei aqui – afirmou.

- Fez sentido, em termos de negócios. No mercado de running backs, havia uma grande diferença entre US$ 16 milhões e Christian McCaffrey, que vai receber US$ 12 (milhões). Eu não diria que é um corte salarial porque nunca ganhei US$ 11 milhões na minha carreira. Então, ainda é o máximo que já ganhei – completou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.