Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Após classificação, goleiro do Caxias desbafa e cita 'instinto' para defender penalidade

Bruno falou sobre período de contestação que passou nos tempos de Náutico

Lance

Lance|Do R7


Lance
Bruno comemora após defender batida de Estevão (Reprodução/Premiere)

Apesar das tristes cenas de violência por conta da confusão após a disputa de pênaltis entre Caxias e Internacional, também houve espaço para uma mistura de comemoração e desbafo por parte do goleiro Bruno.

Além de mencionar a felicidade por conseguir vencer a sua primeira vitória nas penalidades como atleta profissional, Bruno relembrou o momento de dificuldade que viveu nos tempos de Náutico, clube o qual esteve em boa parte do período entre 2013 e o ano passado.

>Inter perde nos pênaltis para o Caxias, que avança para a final do Gauchão

- Eu fiquei o jogo todo falando, pedindo pra Ele (Deus) que fosse o melhor jogo da minha vida e ele me agraciou com essa partida maravilhosa. É a primeira decisão de pênaltis que eu consigo vencer no profissional. Fui bastante criticado no clube em que eu estava, sou muito grato a torcida e meus companheiros pela confiança que depositaram em mim - afirmou.

Publicidade

A respeito da defesa que conseguiu fazer na batida de Estevão, o arqueiro do clube Grená exaltou o trabalho relacionado ao estudo dos batedores que foi feito durante a semana. Porém, apontando que houve uma dose de instinto importante para fazer a intervenção:

- Pra ser sincero, nós vimos onde os habituais batedores cobravam e esse (Estevão) batia normalmente do lado direito e eu pulei para o lado esquerdo. Foi mais no instinto e que bom que a gente saiu com a classificação.

Com o resultado, o time da Serra Gaúcha enfrentará o Grêmio na decisão estadual onde o primeiro duelo ocorrerá no Centenário e o segundo e decisivo embate será na Arena.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.