Lance Ao LANCE!, Carlos Brazil admite carências no Vasco, mas valoriza espinha dorsal: 'Tem o que não tinha'

Ao LANCE!, Carlos Brazil admite carências no Vasco, mas valoriza espinha dorsal: 'Tem o que não tinha'

Na terceira parte da entrevista exclusiva, dirigente do Cruz-Maltino vê necessidade de reforços. Por outro lado, observa estrutura sólida construída em pouco tempo

Lance
  • Lance | por Lance


Foram mais de 20 jogadores deixando o Vasco e outros 15 chegando ao clube da temporada passada para a atual. Uma reformulação quase que total que coube, em grande medida, ao gerente geral do Cruz-Maltino, Carlos Brazil. E nesta terceira parte da entrevista exclusiva concedida ao LANCE!, o dirigente admite ver carências no elenco passados o Campeonato Carioca e a Copa do Brasil. Mas observa uma espinha dorsal construída na equipe.

- Se há um erro ou outro podemos discutir, considerar, mas está dentro de um planejamento, uma realidade. Hoje, o Vasco tem o que não tinha no início do ano, que é uma espinha dorsal. Hoje, tem um bom goleiro, tem bons zagueiros, pode se contestar os laterais - a gente tem uma visão um pouco diferente -, mas vamos entrar no termômetro do torcedor também porque é importante escutá-lo. Hoje, para o torcedor, de repente faltam pontas. A gente vê também vê como carências para o Zé Ricardo olhar para o banco e ter alternativas de jogo - admite Carlos Brazil.



O responsável pelo departamento de futebol falou com o L! na tarde da última quarta-feira, horas antes de ser noticiada a punição ao clube. Enquanto não comprova o pagamento que diz ter feito, o Cruz-Maltino não pode contratar novos jogadores. Se tudo correr como a diretoria vascaína planeja, em breve o elenco comandado por Zé Ricardo será reforçado. Mas o gerente reforça confiança no grupo atual.

- Temos uma espinha dorsal com meias e volantes qualificados, o Raniel foi uma aposta que deu super certo e achamos que tende muito a crescer. Na Série B, vai nos dar muitas alegrias, se Deus quiser. Tem o Getúlio, o Vitinho que, coitado, nem estreou direito ainda. Vem de lesão no primeiro jogo-treino e agora começa a entrar em forma. O próprio Yuri quase não jogou, jogador que teve uma importância muito grande nos jogos iniciais, mas teve uma lesão séria, grave. Mas tudo dentro do planejado. O que prevíamos era uma dificuldade muito grande. Não existe vara mágica. Não se faz futebol da noite para o dia. Por mais que não se queira entender isso, é uma realidade - alerta o dirigente.

-> Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

O saldo de Carlos Brazil, portanto, é positivo. A reconstrução do Vasco caminhou positivamente. Agora, às vésperas da Série B do Campeonato Brasileiro, ele projeta as complementações.

- Dentro do que foi planejado, trouxemos bons jogadores, com todas as dificuldades que o mercado tinha. Jogadores comprometidos com o projeto e que eu tenho certeza que vão nos dar o objetivo final. Não tenho dúvida disso. Logicamente que alguns ajustes são necessários e nós vamos trabalhar para isso - pregou Brazil.

Zé Ricardo e Carlos Brazil - Vasco

Zé Ricardo e Carlos Brazil - Vasco

Lance

Carlos Brazil e Zé Ricardo (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)

Últimas