Ao L!, Dudu se emociona ao falar de torcida do Palmeiras e acusações fora de campo: 'Eu não estava preparado'

Direto do Qatar, atacante ficou com olhos marejados ao falar das homenagens que vem recebendo de torcedores e pedir desculpas por levar nome do clube a programas policiais

Lance

Lance

Lance

Direto do Qatar, Dudu atendeu ao LANCE! com exclusividade nesta segunda-feira. Poucas horas depois de, enfim, ser anunciado como reforço do Al Duhail, do Qatar, o atacante se emocionou ao longo dos cerca de dez minutos de conversa, principalmente ao falar das mensagens de carinho que vem recebendo dos torcedores do Palmeiras, e também marejou os olhos ao pedir desculpas por ter envolvido o nome do clube em temas policiais.

A assinatura de contrato de empréstimo por um ano, com o Al Duhail desembolsando 7 milhões de euros (aproximadamente R$ 43 milhões), concluiu um mês turbulento para o atacante, não só por deixar o clube que defendeu por cinco anos e meio, mas pela acusação de agressão à ex-mulher, Mallu Ohana. Dudu avisou que pretende ficar mais tempo do que só uma temporada no Qatar, mas que volta ao Verdão e, inclusive, cobrará uma medalha de campeão paulista dos, agora, ex-companheiros.

Confira abaixo a entrevista exclusiva de Dudu para o LANCE!:

Como foi, para você, esse mês com toda a negociação se arrastando e os problemas extracampo até, concluir sua saída agora?
Esse mês passado foi bem complicado por essa negociação com o Al Duhail. Coisas fora de campo não foram muito legais, mas graças a Deus passou. É uma nova etapa, uma nova caminhada na minha vida. Espero que possa desfrutar disso, ser feliz aqui, ter tranquilidade para jogar meu futebol e desempenhar bem como nesses cinco anos e meio no Palmeiras.

O Nickollas Grecco fez uma publicação emocionada se despedindo de você no Instagram...
Eu vi, até comentei. O Nickollas é um garoto muito especial, a mãe dele, a Silvia, também. São pessoas que tive uma amizade legal desde que conheci, acho que em 2016. É um garoto especial não só para mim, mas para os palmeirenses e para o Palmeiras. Fiquei feliz com a homenagem. É isso que a gente leva quando sai do clube. Você vê que fez seu trabalho, foi honesto, uma pessoa de boa índole, um cara que é espelho para as pessoas, para as crianças. É o que mais me deixa feliz nessa passagem minha pelo Palmeiras.

Como você tem acompanhado todas as mensagens de torcedores nas redes sociais desde que foi confirmada a sua saída?
Eu fico bastante feliz, bem emocionado. O objetivo de todo jogador é esse, quando sair deixar uma história bonita no clube, deixar grandes amizades. Isso que fiz no Palmeiras. Deixei boas amizades, conquistei coisas boas, fui uma boa pessoa para esses que estão postando sobre mim. Agradeço de coração, queria dar um abraço em todos. Deixo aqui a minha mensagem de agradecimento, carinho e respeito que sempre tive com a camisa do Palmeiras. Fico muito feliz e agradeço a cada um deles por essas mensagens.

Você está emocionado. Está sendo pior ver as mensagens agora do que se despedir da Academia de Futebol?
Está sendo triste para mim, dolorido, mas sei que chegou esse momento. Não esperava que fosse assim tão rápido, esperava uma despedida melhor, mas futebol é assim, as coisas acontecem muito rápido. Eu não estava preparado. Estou me preparando, vendo todas as mensagens, tentando responder todos os amigos, as pessoas que deixei aí no Palmeiras, o torcedor. Estou fazendo uma coisa bacana para me despedir deles. Estou vendo alguns me cobrando por estar demorando, mas a gente está fazendo um negócio especial. Eu nunca iria sair sem me despedir, sem agradecer pelo que o Palmeiras e a torcida representam para mim. Como falei para o presidente e para todos lá do Palmeiras, não é um adeus, é um até breve. Tenho certeza que vou voltar para continuar essa história no Palmeiras. Espero voltar e ter todo o sucesso que tive nessa primeira passagem. Agradeço por todas as mensagem e peço para eles não esquecerem de mim. Vai ser mais difícil eles me acompanharem aqui, mas eu vou estar acompanhando o Palmeiras.

Você fala em pausa na trajetória do Palmeiras, mas pensa em ficar só um ano no Qatar, que é o tempo de empréstimo?
Tenho contrato de um ano, mas tenho objetivo aqui. Ninguém vai para um clube para ficar um ano, ninguém vai para um projeto para ser uma passagem rápida. Não pode ser por um ano, também por respeitar a camisa, o clube que estou indo, pelo esforço que eles estão fazendo para me trazer, pelo jeito que estão me tratando, desde que o presidente me ligou pela primeira vez, com carinho, respeito. Tenho que fazer uma história bonita aqui também, retribuir todo esse esforço e carinho. Tenho que provar também que não sou um jogador só para jogar no Campeonato Brasileiro. A gente sabe que o nível de competitividade aqui talvez seja um pouco menor, mas você se dá a competitividade, você não pode deixar diminuir o nível. Espero sair daqui como saí aí do Palmeiras, recebendo mensagens, o carinho de todos, é meu objetivo aqui também, como profissional e como homem, como pessoa. Tenho isso na minha cabeça, fazer isso aqui também para retribuir tudo.

Tem torcedor bravo com você, queria que você ficasse para sempre no Palmeiras. Que mensagem você dá para esse torcedor?
Quem fala isso é porque fiz um bom trabalho, construí uma coisa bonita no Palmeiras. Sempre falei também que poderia ficar para sempre no Palmeiras. Mas sabemos que aconteceram algumas coisas e eu precisava sair. Mesmo sabendo da minha inocência e de tudo que se passou, e isso entregamos na mão das pessoas que devem fazer isso, julgar e falar. Tenho minha cabeça e meu coração tranquilos. Nunca fui essa pessoa que falaram que sou. Quem me conhece de verdade sabe muito bem disso. Estou bem tranquilo nisso. E vai ser importante para mim essa vinda, para amadurecimento, uma vida nova, uma cultura diferente, poder conviver um pouco com isso. Será importante para mim. Agradeço o carinho e o respeito que o torcedor tem. Sempre tive muito respeito com camisa do Palmeiras, tanto no clube como fora (respira fundo, contendo a emoção). Peço desculpas por ter envolvido o Palmeiras nessas páginas aí de polícia, nesses programas de polícia. Quando está lá a imagem e falam do Dudu, é do jogador do Palmeiras e, agora, ex-jogador do Palmeiras. Fui na sala do presidente, pedi desculpa, e ele entendeu, viu que eu não tinha feito nada. Fico triste por todos esses episódios. É esquecer isso agora e deixar na mão de quem tem de ver, que é a polícia, e confio no trabalho de vocês. Sei que a verdade mais verdadeira vai aparecer ainda mais. É esquecer esse problemas. Aqui, é uma vida nova, um novo ciclo que está começando. Espero ter sucesso, como tive no Palmeiras, e conquistar coisa importantes como fiz no Palmeiras.

Como você está se preparando para viver no Qatar, de cultura bem diferente?
É uma adaptação, né? Como também cheguei para me adaptar a São Paulo. Aqui é totalmente diferente, mas a vida aqui é muito boa, vemos as pessoas na rua e do clube me dando muito suporte e carinho. Temos todo um respaldo para viver bem aqui também e fazer uma história bonita aqui também. Espero me adaptar, me acostumar com a cultura deles, com o país. Será bem diferente da vida que eu tinha em São Paulo, mas tenho certeza de que vou me adaptar rapidamente para retribuir todo esse carinho e essa expectativa que estão criando com a minha chegada.

Você vai conseguir ver o jogo de quarta-feira?
Vou. Ainda estou meio ainda no fuso-horário do Brasil. Estou indo dormir todos os dias 4, 5 da manhã. Então, estarei ligado. Espero que o Palmeiras ganhe, né? É o time que torço, é o time do meu coração, o time dos meus amigos, o time que meus filhos torcem. Estarei de longe, torcendo. Com certeza, meus ex-companheiros farão um grande jogo na quarta-feira e poderão ganhar do Corinthians para se classificar em primeiro. E, também, poder ser campeão paulista. Eu terei um pedacinho grande desse título, porque joguei ainda mais. Quero cobrar minha medalha se for campeão paulista.

Confira a despedida de Nickolllas Grecco a Dudu no Instagram: