Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Ao L!, Alex exalta Veiga e Zé Rafael, e faz balanço de estágio no Palmeiras: 'Dá para ser excelência no Brasil!'

Ídolo do Verdão passou a semana na Academia de Futebol visitando os diversos departamento do clube como aprendizado

Lance

Lance|Do R7


Um dos maiores ídolos da história do clube, Alex voltou ao Palmeiras depois de muitos anos, mas não como jogador. Nesta semana, o camisa 10, que agora segue a carreira de técnico, visitou a Academia de Futebol para fazer uma espécie de intercâmbio nos diversos departamentos do Verdão. O resultado foi alguém impressionado com tudo o que viu e presenciou nos dias em que esteve perto de algo que ele considera como "excelência" dentro do Brasil. Ao LANCE!, o ex-meia contou como foi essa experiência e o aprendizado que adquiriu no período.

+ Veja tabela e classificação do Brasileirão-2023 clicando aqui

Além de reencontrar seu ex-clube, que está muito diferente do que era em sua época, Alex pôde se deparar com dois jogadores que foram seus "pupilos" no Coritiba: Raphael Veiga e Zé Rafael, os quais ele viu nascer no Coxa e hoje já estão entre os maiores da história do Palmeiras. Isso sem contar nas conversas que manteve com Abel Ferreira, com quem já se relacionava desde a época em que foi treinador do sub-20 do São Paulo. No contato com a reportagem do L!, o ídolo agradeceu a oportunidade e não escondeu sua admiração por tudo o que viu.

Confira a entrevista completa com Alex:

Publicidade

Como surgiu a oportunidade de "estagiar" com o Abel? Já tinha conversado com ele? Teve muita troca com os seus auxiliares?

Converso com ele faz tempo. Desde meu período no São Paulo. Sou muito curioso e sempre procuro os grandes treinadores para falar de bola e de várias outras situações. Agora surgiu a chance de ver de perto.

Publicidade

Você disse no "Baita, Amigos" (programa do Neto no BandSports) que ficou assustado com a estrutura e os processos internos do Palmeiras atualmente. O que especificamente mais te chamou a atenção? É muito diferente do que você viu nos últimos dois clubes que você passou?

Tudo! Tudinho! É tudo o que aprendemos na teoria e imaginamos em como fazer. O clube começou lá atrás e hoje está chegando no que eles acreditam ser o adequado.

Você sempre teve uma relação muito próxima com o Raphael Veiga e as histórias de vocês dentro do clube se parecem muito. Até onde você acha que ele pode chegar?

Onde ele quiser. Atingiu a hierarquia dos grandes. É referência, comissão confia nele, o clube deposita nele muito, a torcida tem uma relação maravilhosa com ele. Chegará onde ele quiser chegar. É com ele. Qual a ambição individual terá. Definido isso o caminho estará traçado.

O Zé Rafael jogou contigo no Coritiba, onde era uma promessa como um meia mais avançado. Hoje ele é um dos melhores volantes do país. Como você enxergou essa evolução? Imaginava que aquele garoto pudesse ter uma mudança tão grande de função?

Conheci o Zé ele tinha 19 anos. Hoje está batendo nos 30. Todos reconhecíamos nele sua qualidade. Faltava a ele se reconhecer e buscar o que poderia. Foi fazendo isso e hoje tem no Palmeiras seu auge como atleta.

O que acredita que pode tirar dessa experiência com o Palmeiras para levar para a sua carreira como treinador?

Não apenas para treinador. Para vida. Volto para casa feliz com algumas situações que validei. Reflexivo com outras que via de outras formas. E também muito satisfeito em ver que tem possibilidades de termos excelência no nosso país. Parabéns ao Palmeiras, Abel e obrigado por me permitir ver de tão pertinho esse espetacular trabalho.

Agora Alex se prepara para viajar para a final da Champions League, entre Manchester City-ING e Internazionale-ITA, que acontecerá em Istambul, na Turquia, no dia 10 de junho (sábado). O ex-jogador foi convidado pela UEFA por ser uma lenda do futebol turco.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.