Lance Ana Marcela, ouro na maratona aquática 10km, segue impressionada: 'Nem nos meus melhores sonhos'

Ana Marcela, ouro na maratona aquática 10km, segue impressionada: 'Nem nos meus melhores sonhos'

Brasileira integrou o grupo de atletas no recorde para o Brasil, em que a delegação feminina trouxe a maior quantidade de medalhas na história dos Jogos Olímpicos

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

A brasileira Ana Marcela Cunha foi medalhista de ouro na maratona aquática 10km feminino, nesta terça-feira (03), nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (04) a campeã falou sobre a importância de sua conquista.

- Eu realmente estava muito focada, muito concentrada na prova. E é um passo a mais, muito importante na minha carreira e na minha vida. O tanto que eu vivi e o que eu passei foi muito importante chegar até aqui. (Os outros Jogos Olímpicos) foram aprendizado para eu chegar até aqui, para que eu possa enfrentar o que enfrentei para conseguir essa medalha.

A atleta ainda não conseguiu acreditar que subiu no lugar mais alto do pódio olímpico. Ela ainda não teve a tempo de agradecer a todos e seguiu impressionada com a conquista.

- Vou ser muito sincera (a ficha) ainda está caindo aos poucos. Consegui falar com a minha namorada e algumas pessoas, mas não consegui responder a todas as mensagens. Queria aproveitar para agradecer as mensagens de apoio de todos.

Sobre a prova, Ana Marcela falou que nem olhou para os lados, ela só queria fazer sua parte sem perder a concentração. A medalhista de ouro contou que para chegar até o pódio foi preciso muito treino, estratégia e foco.

- Eu consegui me desligar das outras meninas. Não puxando tanto como na última prova, meu objetivo era estar ali, na primeira e na segunda linha para pegar o vácuo e não me cansar. Aí eu fui pela direita e consegui ficar na quarta colocação. E na hora que eu botei na frente fiz a estratégia da prova, consegui dar meu 100% na realização desse objetivo.

A brasileira nadou nas águas japonesas, que são mais escuras e quentes e que, segundo ela, lembraram o Rio Negro. Ela se sentiu satisfeita pela prova e ainda brincou sobre resultado.

- Foi uma prova impecável que eu nadei por mim. (...) Vou fazer como o ítalo Ferreira e dizer que só faltou o 10.

E falando sobre brasileiros, Ana Marcela diz sentir orgulho de competir sob a camisa verde e amarela. E que quando viaja para outros países, sempre é abordada com reverência de outras pessoas pela nacionalidade.

- Acho que são muitas emoções e muito orgulho. Acho que somos um povo grande, e todo mundo fora do Brasil quer ser brasileiro. Eu chego fora do Brasil e sempre falam 'nossa, você é brasileira?' (...) É muito gostoso isso, e é muito gostoso também ver a bandeira hasteada no pódio enquanto toca o hino nacional.

Ela também sentiu orgulho de pertencer a outra conquista. A medalha dela foi a que somou com as demais do feminino para bater o recorde de medalhas das mulheres atletas para o Brasil em Jogos Olímpicos. Ela comentou como é fazer parte deste um feito inédito.

- Nem nos meus melhores sonhos eu poderia imaginar algo do tipo. Estou muito feliz muito contente por esse feito. É um marco muito importante. Apesar de muita gente falando que não, estamos aproveitando o legado dos Jogos Olímpicos. Não só da medalha feminina, mas da medalha em conjunto do time brasileiro.

Veja abaixo o quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Tóquio:

Últimas