Lance Amadeu acredita que emocional foi causa da má atuação do Brasil

Amadeu acredita que emocional foi causa da má atuação do Brasil

Treinador da Seleção Brasileira sub-20 ainda comentou sobre as poucas chances de gols proporcionadas pelas equipes: 'É um problema que tivemos desde o início'

Treinador da Seleção Brasileira sub-20 ainda comentou sobre as poucas chances de gols proporcionadas pelas equipes: 'É um problema que tivemos desde o início'

Lance

Lance

Lance

A Seleção Brasileira Sub-20 não convenceu até o momento, mesmo com a classificação para o Hexagonal final do Campeonato Sul-Americano. Após vitória sobre a Bolívia por 1 a 0, o treinador Carlos Amadeu acredita que o emocional para a conquista da classificação foi o principal fator para o mau rendimento dentro de campo.

- Creio que o emocional, a tensão pela classificação, tenha proporcionado essa insegurança de meter essa última bola. Temos que estar atentos isso, trabalhar essa insegurança porque temos potencial para mais.

Um dos problemas do time são as poucas chances de gols criadas. Os meio-campistas têm dificuldades em produzir e criar oportunidades para os atacantes balançar as redes, que acabam saindo da área para receber a bola.

- É um problema que tivemos desde o início. Evoluímos no sistema defensivo, conseguimos quebrar a primeira linha de marcação, mas não encaixamos na chegada da área. Conseguimos construir até o meio de campo, mas depois tivemos dificuldades. Fomos um pouco melhores no segundo jogo. No terceiro fizemos mais finalizações, mas hoje algumas vezes que chegamos não aproveitamos - afirmou.

Para finalizar, Amadeu comentou sobre Lincoln, do Flamengo, e Rodrygo, que atua no Santos, mas já está vendido ao Real Madrid. Segundo o treinador, ambos podem entregar muito mais dentro de campo para ajudar a Seleção Brasileira.

- Creio que são dois belíssimos jogadores, creio que podem entregar mais nessa competição. Chama a atenção apenas o questão do horário desse jogo, depois de quatro jogos seguidos diminui a qualidade desses atletas, não é uma desculpa. Mas estou justificando, porque é a realidade e temos que nos adaptar a ela e buscar entender a competição dessa forma.

O Brasil só volta a campo no dia 29, com adversário e horário ainda indefinidos, em Rancagua, no Chile. O técnico não terá Ramirez, que foi titular contra a Bolívia, mas levou o segundo cartão amarelo. Papagaio, em recuperação de entorse no tornozelo, também não deve atuar na estreia do hexagonal.

    Access log