Lance Alcaraz define meta para o Australian Open: encarar Djokovic na final

Alcaraz define meta para o Australian Open: encarar Djokovic na final

Sérvio tem 10 títulos no torneio, onde não perde desde 2018

Lance
Lance

Lance

Lance

Australian Open começa apenas na noite deste sábado (13), às 21h (de Brasília), mas Carlos Alcaraz já tem sua meta: chegar à final e encarar Novak Djokovic.

- É uma motivação extra para mim. Sou um cara ambicioso. Sempre quero jogar contra os melhores jogadores do mundo para ver qual é o meu nível. Obviamente é um bom teste jogar contra ele em locais ou torneios onde ele está quase invicto. Sim, quero chegar à final e espero jogar contra ele. Seria ótimo, obviamente. Mas sim, saber que aqui quase ninguém é capaz de vencê-lo é uma motivação extra, sem dúvida - disse o espanhol, em entrevista coletiva. Djokovic tem 10 títulos e é o maior ganhador no torneio, onde não perde desde 2018.

Alcaraz não fez nenhum torneio preparatório para o torneio, mas disputou duas exibições na Rod Laver Arena na semana.

- Foi especial, fiz dois jogos e foram muito, muito bons para mim, uma boa preparação. Obviamente ver o Rod Laver quase cheia foi especial. Estou muito animado. Definitivamente estou tendo uma ótima semana - afirmou.

Ele comentou o motivo de não jogar nenhum torneio antes:

- Terminamos a temporada muito, muito tarde e prefiro tirar férias e alguns dias para recuperar o corpo e a mente. Obviamente, prefiro fazer uma pré-temporada muito boa. Precisávamos de quase quatro ou cinco semanas de pré-temporada para nos prepararmos bem este ano para o primeiro Grand Slam. Quase não tivemos tempo de parar e foi muito difícil jogar um torneio anterior, então optamos por vir diretamente para cá. Considero que sim. Não preciso ter muito ritmo antes de um grande evento, o que obviamente ajuda, mas me sinto preparado para fazer grandes coisas neste torneio.

Ele comentou sobre a NectGen do tênis, ou seja, a próxima geração que já é uma realidade:

- Holger tem a mesma idade que eu. Sinner é apenas dois anos mais velho, então estamos criando uma boa geração. Somos a próxima geração, não sei por que ganhei dois Grand Slams, e eles não. Não sei. Quero dizer, eles estão em uma boa posição para ganhar o Grand Slam, para ganhar grandes coisas, grandes torneios. Não sei como explicar isso.

Sobre a ausência de seu técnico Juan Carlos Ferrero, que passou por cirurgia, Alcaraz declarou:

- É difícil não estar com ele. Obviamente, ele viaja quase 100% dos torneios. Provavelmente só perdeu um ou dois no ano passado. Será difícil enfrentar um grande torneio sem ele. Tenho Sam (Samuel López) comigo, que também é um grande treinador. Ele foi o treinador do Juan Carlos quando ele jogou. Eu confio nele, acredito nele e no Juan Carlos também. Quer dizer, acho que posso aprender muito com ele também. Vamos ver como é vai. Como eu disse, confio 100% nele.

Últimas