Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

'Agora começa o mundo real', diz Fonseca

Após título juvenil do US Open, tenista encerra vida no júnior e só jogará profissional

Lance

Lance|Do R7


Lance
João Fonseca no US Open / Crédito: USTA

Dois dias após a conquista do título do US Open juvenil, João Fonseca atendeu a imprensa direto da Dinamarca, onde treina com o time da Copa Davis e contou detalhes sobre o triunfo no Grand Slam.

Ao ser perguntado o que vem daqui por diante, que são os torneios profissionais, o jogador disse que agora vem o mundo real.

"Logo depois (da conquista) fui pro restaurante com família e amigos, a gente comemorou meu treinador, família, foi demais. Dia seguinte passei o dia viajando. Parava pra pensar que sou o número 1, acabei de ganhar um Slam, coisa muito grande. Até me emociono pois há muita dedicação envolvida. Daqui a pouco vai passar, claro que vou lembrar sempre, mas estou entrando no mundo real, que é o profissional, é preciso se dedicar mais, coisas ficam mais sérias. Momentos muito bons que me darão confiança e seguir pra frente buscando muito mais títulos".

Ele comentou o que precisa evoluir para ter sucesso no profissional: "Já estou na transição, estou ali pelo 630 da ATP, ela é mais natural, deveria incluir mais o amadurecimento e dedicar muito mais , galera melhor fisicamente, mais velha, estar mais preparado. Esse ano foi um ano que me exigi fisicamente, eu tinha físico fraco, me lesioanava. Estou muito mais forte, resistindo nos jogos e isso me ajuda muito. É uma das coisas que eu e minha equipe mais estamos trabalhando na parte nutricional, suplementos. Transição é mais natural, mas preciso me preparar mais".

Publicidade

"(No profissional) Pessoal é muito mais maduro, jogarei com pessoas mais velhas, é o mundo real, é onde quero chegar, preciso trabalhar o dobro para chegar lá. Tenho feito isso há alguns anos, mas preciso seguir trabalhando cada vez mais duro. É acordar cedo, chegar no treino, rotina, tudo em dobro. O que eu deveria melhorar é meu físico que estou melhorando, técnica tenho muito a melhorar, o amadurecimento e o físico são as maiores".

Fonseca tem série de challengers na América do Sul para disputar na próxima semana e ainda decidirá, no meio do ano que vem, se permanece ou se vai para o universitário americano.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.