Abel revela reunião de Campello com jogadores e admite mercado difícil para o Vasco, mas elogia Dedé

Cruz-Maltino contratou apenas Germán Cano até o momento, negocia pelo zagueiro do Cruzeiro e mira outros reforços, mas o treinador vê cenário ruim. Presidente esteve no CT

Lance

Lance

Lance

Abel Braga chegou ao Vasco, mas os problemas financeiros são antigos. Os jogadores se representaram na última quarta-feira e, nesta quinta, tiveram duas reuniões antes da primeira atividade. Uma com o treinador, que apresentou o planejamento do time para a temporada, e a outra com o presidente do clube, Alexandre Campello. Ao menos uma das pautas foi o atraso nos pagamentos. O mandatário havia prometido zerar os atrasos antes do fim do ano. Os atletas, porém, ainda tem o mês de novembro, férias e o 13° salário a receber (dezembro ainda não venceu. Por acordo interno, vence somente nos dias 20)

- Conversa com os atletas, não sei o que foi falado. Com certeza deve ter sido em relação a isso e o legal é que os jogadores saíram tranquilos - afirmou o treinador.

Mas o Cruz-Maldtino também tenta olhar para frente. Somente o argentino Germán Cano foi contratado até o momento e o treinador admite que o clube vem tendo dificuldades no mercado.

- Está difícil. Sendo verdadeiro, real. Está complicado. Situações várias. Um jogador que seria bem importante no grupo a esposa não quis vir morar no Rio. Outro fica preocupado, achando que há problemas exagerados no Vasco. São problemas sérios, mas não exagerados. Temos encontrado dificuldade, mas não vamos fugir daquilo que a gente imagina que o jogador do Vasco precisa para cair nas graças da torcida. Margem de erro pouquíssimo pequena - explicou, completando que chegou a ligar para jogadores na tentativa de convencê-los a atuarem no time de São Januário.

- Isso que me chateou. Liguei para três. Um eu cheguei atrasado. Ele já tinha falado com outro clube. Não disse que tinha dado a palavra a esse clube, mas acertou dois dias depois. Um outro foi o que a esposa não queria vir para o Rio. Queremos mais qualidade, mas besteira não vamos fazer - garantiu Abel, sem citar o nome dos atletas nem revelar como foi a conversa com o terceiro jogador.

Elogios ao 'Mito'

Um jogador que o clube deseja e negocia para ter é o zagueiro Dedé, do Cruzeiro. Um cuja manutenção é desejada é Guarín. Este depende de negociação e pagamento dos salários atrasados.

- Guarín é renovação com o clube. O clube tem diretrizes, padrão. Terminou o ano bem, a direção está vendo isso. Sobre o Dedé, qual clube não quer? Mesmo sabendo que é um jogador que não pode jogar quarta e domingo, mas ele é um mito, como eu falei. Venerado e faz muito bem a qualquer equipe. Ele é incrível, se transforma em dois ou três. Vamos esperar. Não precisei falar com ele. Sabe que, se vier, será bem-vindo - decretou.

Abel admitiu ainda que um dos jogadores tentados para a lateral esquerda foi Uendel. Mas o atleta preferiu seguir no Internacional.

- O Uendel foi o primeiro a ser tentado. Nada de não vir para o Rio. Não quis vir para o Vasco - respondeu, ao ser questionado se não seria este o atleta cuja esposa não queria morar no Rio.