Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Abel Ferreira comenta entrada de Tabata no Palmeiras e rasga elogios a Veiga: 'Jogador completo'

Técnico do Verdão disse que já havia deixado claro que o meia entraria no lugar de Artur e exaltou o camisa 23

Lance|

O Palmeiras venceu o Fortaleza por 3 a 0, nesta quarta-feira, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. A novidade do time foi a entrada de Bruno Tabata no lugar de Artur, que não pode jogar a competição. Além de explicar a opção pelo meia no time titular, Abel Ferreira não poupou elogios para Raphael Veiga, o qual ele considera um "jogador completo".

+ Veja tabela da Copa do Brasil-2023 clicando aqui

Em entrevista coletiva após o jogo no Allianz Parque, o técnico português afirmou que não fez mistério sobre o substituto de Artur. Segundo o comandante palmeirense, quem assistiu aos últimos duelos, percebeu quem seria o escolhido para a vaga aberto no 11 inicial.

- Bruno (Tabata) foi um jogador que chegou, tinha que se adaptar ao contexto, à exigência dos jogos, ao calendário... Então demorou um pouco mais, quando recuperou a confiança, se machucou, ficou um bom tempo fora, quando voltou, teve uma recaída. É um jogador com o qual contamos para aquela posição e em outras. Já tinha entrado nos dois últimos jogos no lugar do Artur, Giovani não iria jogar também. Não precisava ser mago para saber quem iria jogar. Eu gosto muito de arroz com feijão, bem temperado e bem feito.

Publicidade

Depois de mais um grande jogo de Raphael Veiga e um gol marcado na partida, Abel Ferreira foi perguntado sobre a importância da função defensiva feita pelo camisa 23, que tem sido importante na recomposição e na recuperação das bolas. De acordo com o treinador alviverde, é exatamente isso que ele admira no meia, o que o torna um jogador completo.

+ ATUAÇÕES: Veiga brilha, e Ríos desencanta em vitória do Palmeiras pela Copa BR

Publicidade

- É o que eu mais gosto dele (papel defensivo). É difícil você encontrar um 10 que faz o trabalho defensivo que ele faz. A responsabilidade tática é minha, a técnica é deles, a física é minha e do NSP, a mental é de todos. Eu não vou dizer o que ele vai melhorar tecnicamente, o compromisso coletivo é o que faz dele completo. O que eu mais falo com ele, é de aspectos defensivos - declarou o comandante.

O Palmeiras agora muda a chave e foca na disputa do Brasileirão, competição na qual enfrenta o Santos, neste sábado, às 21h, na Vila Belmiro. Já pela Copa do Brasil, o Verdão volta a campo somente no dia 31 de maio, no Castelão, pela partida de volta das oitavas de final. Para se classificar, o Alviverde pode empatar ou perder por até dois gols de diferença.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.