Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Abel, do Palmeiras, se defende de ataques do São Paulo e espera punição a Belmonte: 'Há limites'

Técnico abordou tema após vitória sobre o Botafogo-SP

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Abel, em jogo do Verdão (Foto: Cesar Greco/Palmeiras) Lance

O Palmeiras venceu o Botafogo-SP neste sábado (9) e, após a partida, Abel Ferreira pôde falar sobre as polêmicas do clássico contra o São Paulo, disputado no último final de semana.

➡️ Tudo sobre o Verdão agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Palmeiras

Na ocasião, o Tricolor não disponibilizou a sala de entrevistas coletivas, e os rivais ficaram em "pé de guerra" por diversos motivos. O presidente são-paulino, Julio Casares, afirmou estar cansado de Abel "apitar os jogos", e o português respondeu.

- As coisas que eu fiz mal fui punido. Cumpri e já foi. Neste ano só tenho um amarelo. Nem nos treinos eu apito, quem apita é o João, que é muito fraco, os jogadores não aguentam - disse.

Publicidade

Depois do empate do Palmeiras com o São Paulo, Abel Ferreira foi xingado de "português de merd*" pelo diretor Carlos Belmonte. O técnico alviverde afirmou que espera punições ao profissional do Tricolor, mas reiterou que não tem nada pessoal contra ele.

- Espero que as mesmas autoridades que me castigaram por comportamentos meus sejam iguais com comportamentos iguais ou semelhantes. Que tomem as mesmas medidas. Não quero nada para mim, quero as coisas justas, sou democrata. Não conheço esse senhor, se calhar é uma pessoa espetacular. Entendo o calor do jogo. (...) Há limites, somos livres mas há regras. Sejam contra mim ou a meu favor - explicou Abel.

Publicidade

➡️ O QUE VEM POR AÍ?

Após vencer o Botafogo, o Palmeiras volta a jogar no domingo (17), e o adversário será a Ponte Preta ou o Água Santa.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.