Esportes Jon Jones faz acordo judicial e acusação de violência doméstica é retirada

Jon Jones faz acordo judicial e acusação de violência doméstica é retirada

O lutador Jon Jones aceitou um acordo judicial em Nevada, nos Estados Unidos, que o mantém fora da prisão e o livra da acusação de violência doméstica. O norte-americano, de 34 anos, não contestou nesta terça-feira, uma acusação menor de contravenção, destruição de propriedade e vai pagar US$ 750 (cerca de R$ 4,3 mil) em restituição à vítima. Ele também deve ficar longe de problemas e frequentar o aconselhamento de controle da raiva.

Jones foi acusado de adulteração de um veículo - um carro da polícia - e contravenção doméstica decorrente de um incidente em 24 de setembro em Las Vegas.

A Polícia Metropolitana de Las Vegas foi chamada ao Caesars Palace Hotel depois que uma mulher alegou que teria sido agredida por Jones. O lutador também dado uma cabeçada no capô de um carro da polícia ao ser levado sob custódia. Ele amassou o veículo.

Ele esteve na cidade para a cerimônia no Hall da Fama do UFC por causa de sua primeira luta com o sueco Alexander Gustafsson, em 2013,

O cartel de Jones no MMA é de 26 vitórias e uma derrota, sofrida em 2009 para Matt Hamill. Ele lutou pela última vez no UFC 247 em fevereiro de 2020, derrotando Dominick Reyes.

Últimas