Esportes Jogos em Wimbledon estão sob investigação por manipulação de resultados

Jogos em Wimbledon estão sob investigação por manipulação de resultados

Duas partidas do Torneio de Wimbledon viraram alvo de investigação por conta de supostas manipulações de resultados, segundo a Agência Internacional de Integridade do Tênis (ITIA, na sigla em inglês). Em questão, estão um jogo de simples realizado no início da competição e um duelo de duplas masculino.

No primeiro caso, uma quantia de cinco dígitos teria sido apostada no final do segundo set para adivinhar o resultado exato do terceiro. Além disso, outra aposta foi feita sobre o número de games de saque. Ambas foram bem-sucedidas. O jornal Die Welt informou que um jogador alemão estava envolvido na partida de simples, mas não fazia parte da investigação.

Já no outro havia altas apostas contra os favoritos em horas irregulares. Isso porque após ganharem o primeiro set, as "odds", termo usado para explicar a chance de algo acontecer, da derrota da dupla aumentaram. Foi nesse exato momento que as apostas foram feitas, gerando um lucro muito maior.

"É importante observar que um alerta por si só não é evidência de manipulação de resultados. Quando a análise de um alerta de correspondência sugere atividade corrupta, a ITIA conduz uma investigação completa e confidencial", disse um porta-voz da agência à BBC. Ele ainda adicionou que "dois alertas foram providenciados a nós da indústria de apostas indicando possíveis padrões de apostas irregulares".

O tenista argentino Franco Feitt foi banido para sempre do esporte pela instituição após admitir, em abril, que manipulou nove jogos entre 2014 e 2018. Dois meses depois, a tenista russa Yana Sizikowa foi presa por supostamente manipular uma partida durante a edição de Roland Garros do ano passado. A atleta nega qualquer ação irregular.

Casos como esses são investigados pela ITIA, entidade criada no início deste ano para substituir a Unidade de Integridade do Tênis (TIU, na sigla em inglês), fundada em 2008 e que ganhou corpo a ponto de conquistar maior estrutura e mudar de nome. Nos dois casos, têm o apoio da Federação Internacional de Tênis (ITF), ATP, WTA e dos quatro torneios de Grand Slam do circuito.

A manipulação de resultados é muito comum principalmente nos torneios menores do circuito. As premiações são muito mais baixas e os jogadores geralmente não possuem patrocinadores. Por isso, ter um incentivo financeiro para perder uma partida às vezes vale mais do que competir pelo prêmio maior, até para quem participa dos torneios principais. Por exemplo, quem perde na primeira rodada de Wimbledon recebe 65 mil euros (cerca de R$ 390 mil). O campeão leva para casa 2,3 milhões de euros (aproximadamente R$ 14 milhões).

Últimas