Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Zubeldía fala como vê James no elenco e diz que Libertadores é ‘obsessão’

Apresentado no São Paulo, argentino diz que não vai dar preferência para nenhum nome e se mostrou empolgado por disputar o torneio...

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc

Luis Zubeldía foi apresentado no São Paulo nesta segunda-feira (22), no CT da Barra Funda e deu início ao seu trabalho no clube. O argentino terá vários desafios no restante da temporada, como a disputa da Libertadores e a defesa de título da Copa do Brasil. Tudo isso precisando saber gerir o elenco.

Afinal, uma das principais peças deste plantel é James Rodriguez. Contratado com muita expectativa, o colombiano chegou a negociar uma rescisão de contrato, mas foi titular nas últimas partidas da equipe no comando de Thiago Carpini. Contudo, mesmo com tanta polêmica ao redor do meia, Zubeldía entende que a equipe vem em primeiro lugar. Não importa o status do jogador.

“É importante todos os jogadores no melhor nível. Não importa o nome. Cada jogador necessita de um atenção particular, mas todos têm que pensar em função da equipe. A equipe é maior. Mas nem todos são iguais. Com um jogador se fala de um jeito, onde lhe toca a tecla, com outro de outra maneira. A idade, a cultura, são diferentes. Temos que estar atento a poder questionar cada jogador. Mas devem pensar na equipe”, falou o treinador.

Publicidade

Zubeldía, São Paulo e a obsessão Libertadores

Além disso, Zubeldía também falou da obsessão em disputar a Libertadores. O treinador se mostrou muito animado em comandar uma equipe tão grande na competição continental e falou que todos da América do Sul se empolgam quando enfrenta o São Paulo.

Publicidade

“A Libertadores é a obsessão. É muito importante. Lembro quando vencemos a Sul-Americana, o que queríamos era jogar a Libertadores para ir o mais longe. É a obsessão de todos que já a venceram, ou os que não, como eu, que vamos trabalhar para poder vencê-la. Mas a Libertadores é muito dura, tem que atender a cada partida de maneira diferente”, falou o treinador, que seguiu.

“São Paulo é um gigante. Está bem, pode estar melhor, e trabalharemos para estar melhor. São Paulo sempre foi muito respeitado internacionalmente. Jogadores e torcedores rivais se motivam contra o São Paulo. Nos obriga a nos prepararmos cada vez mais e de cuidar de uma história importante”.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.