Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Visando proteger SAF, Vasco entra com ação contra a 777 Partners

Movimento não visa recuperar o controle do futebol por parte do associativo, mas, sim, defender o patrimônio da SAF do Vasco

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Reprodução / YouTube PodCast CRL

O Vasco da Gama, dono de 30% das ações da SAF vascaína, entrou na Justiça contra a sócia 777 Partners. A ação cautelar, que corre em segredo na 4ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, foi ajuizada na última terça-feira (14). A informação foi veiculada primeiramente pelo canal “Expresso 1923” e confirmada pelo Jogada10.

Segundo o portal “ge”, a ação cita o artigo 477 do Código Civil e busca garantias financeiras para a SAF do Vasco. Ela acontece depois das notícias vindas da Europa acerca de problemas envolvendo a 777 Partners e alguns de seus acionistas, como Josh Wander e Steve Pasko.

A ação não visa retomar o controle da SAF por parte do associativo, mas, sim, proteger o patrimônio da Sociedade Anônima do Vasco. Segundo “OGlobo”, a 777 já pretende vender sua parte e busca investidores para tal.

LEIA MAIS: Presidente do Vasco, Pedrinho discursa na Câmara sobre reforma de São Januário

Publicidade

A intenção é evitar que a SAF do Vasco sofra penhoras por conta do processo que a 777 Partners sofre na justiça norte-americana. A direção do Clube teme falência ou insolvência da empresa, que comprou 70% das ações da SAF em 2022.

A 777 comprou apenas 31% dessas ações, já que as compras são proporcionais aos aportes. A empresa precisa aportar R$ 270 milhões em 2024 e mais R$ 120 milhões em 2025 – conta que atinge os outros 39%, totalizando os 70% da parceria.

Publicidade

Temor não é recente

Felipe Carregal Sztajnbok, vice-presidente jurídico do clube associativo cruz-maltino, já havia demonstrado apreensão quando da notícia do afastamento de Josh Wander e Steve Pasko. Ao J10, ele explicara os temores do Vasco associativo; relembre.

Publicidade

“A 777 não respondeu nossos últimos questionamentos. Estamos ainda mais preocupados com essas notícias recentes que informam o afastamento de Josh Wander e Steve Pasko do grupo 777. Caso confirmados o afastamento dos controladores do futebol e a falência ou grave comprometimento financeiro da 777, teremos um impacto direto na situação do Vasco SAF. Além do comprometimento do aporte de setembro, a operação da SAF seria seriamente atingida neste momento. Seja porque o Josh é o presidente do Conselho de Administração do Vasco SAF, seja porque o Pasko, em tese, é o controlador final do futebol”, disse o VP jurídico.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.