Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Vasco e Ramón Díaz se aproximam de acerto por retorno

Argentino deixou o comando do Cruz-Maltino há menos de dois meses e tem chance voltar ao clube carioca

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Foto: Leandro Amorim/Vasco Leandro Amorim

O Vasco está perto de fechar o retorno do técnico Ramón Díaz. De acordo com informações com o “ge”, o argentino deseja voltar a comandar a equipe de São Januário, e o nome do treinador também é visto com prioridade por Pedrinho, presidente do Cruz-Maltino.

Pedrinho deseja alguém que já conheça o elenco e o futebol brasileiro. A diretoria entende que o novo técnico precisará ter impacto imediato sobre a equipe, que não vence no Brasileirão desde o dia 12 de maio.

A volta de Ramón Díaz também funcionaria como solução para um possível litígio. Clube e treinador têm versões diferentes sobre o que ocorreu depois da partida contra o Criciúma. O argentino e seus advogados se preparam para acionar o Vasco na Justiça para solicitar os direitos de uma eventual demissão, como a multa contratual.

Publicidade

Ao todo, o treinador esteve à frente do Vasco em 43 partidas, com apenas 19 vitórias, 11 empates e 13 derrotas, com um aproveitamento de 52,7%. O Cruz-Maltino está sem técnico desde a demissão de Álvaro Pacheco que comandou a equipe em quatro jogos: três derrotas e um empate.

Caso com Ramón Díaz

Publicidade

Depois da goleada sofrida para o Criciúma por 4 a 0, em São Januário, o treinador e seu auxiliar Emiliano Díaz foram para o vestiário irritados e de acordo com informações teriam pedido demissão, entretanto, na coletiva disse que foi demitido pelo Vasco.

O clube, aliás, anunciou a saída do comandante cerca de 20 minutos após o fim da partida. Em um pronunciamento oficial, Ramón afirmou que entregou o cargo e comunicou também a saída do gerente de futebol Clauber Rocha. Além disso, informou aos jogadores sobre seu desligamento.

Publicidade

No entanto, o argentino teria repensado sobre a decisão após a conversa com os jogadores. Alguns choraram e pediram a permanência, e assumiram a responsabilidade. Depois disso, houve conversas entre o treinador e diretoria, que manteve a decisão. Contudo, a situação ainda gera dúvidas.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.