Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Suécia elimina Japão. Copa Feminina terá campeã inédita

Jogo teve final dramático. Suecas abrem 2 a 0, mas recuam e Japão - último vencedor de Mundial ainda vivo - perde pênalti, diminui...

Jogada 10|

Jogada10
Jogada10 Jogada10

A Suécia eliminou a última seleção campeã de Copa Feminina que ainda estava viva no Mundial. Na madrugada desta sexta-feira (11/8), com uma postura ofensiva e marcação na saída de bola, o time sueco abriu vantagem. Mas, na metade final do segundo tempo, recuou e levou sufoco. Entretanto, seguraram as japonesas (campeãs da Copa-2011) que só encaixaram seu jogo no fim. Assim, o time sueco venceu o duelo no Eden Park, em Aukland, na Nova Zelândia, por 2 a 1. Os gols foram da zagueira Ilestadt (uma das artilheiras da competição, com quatro gols) e de Angeldal, de pênalti. As japonesas marcaram com Hayashi. E ainda perderam um pênalti com Ueki.

Na semifinal, as suecas enfrentarão a Espanha – que eliminou a Holanda. O jogo será na terça-feira, às 5h30 (de Brasília), no Eden Park.

Suécia massacra no primeiro tempo

Com as eliminações de Alemanha (na fase de grupos) e de Estados Unidos e Noruega (nas oitavas) o Japão era o único selecionado com título mundial que ainda sonhava com o título. E com a campanha que vinha fazendo (quatro vitórias, melhor ataque, melhor defesa) entrou em campo contra a Suécia como favorito. Porém, as suecas também chegaram com campanha robusta: 100% na fase de grupos e triunfo nos pênaltis sobre as americanas nas oitavas.

Mas, no primeiro tempo, só deu Suécia. Irreconhecível, as japonesas se fecharam na defesa, não tiveram encaixe nos contra-ataques e saíram do primeiro tempo com 40% de posse e nenhum chute a gol. Já a Suécia finalizou 12 vezes (quatro no alvo) e saiu na frente com um gol da zagueira-artilheira Ilestedt, aos 32, numa confusão na área após chuveirinho.

Publicidade

Veio o segundo tempo e, logo aos seis minutos, a Suécia ampliou. Após escanteio pela direita, a bola resvalada foi no braço de Nagano. O lance correu, mas o VAR chamou a árbitra para rever a jogada. Ela optou pela marcação do pênalti. Angeldal cobrou e fez 2 a 0.

Japão acorda, pressiona, mas não tira a diferença

Somente aí foi que o Japão começou a apareceu mais no ataque. Aos 30 Ueki, que entrara na etapa final, sofreu pênati de Janojy. A mesma Ueki cobrou no travessão. Mas o Japão seguiu em cima. Fujino mandou uma na travessão (a bola bateu na goleira Musovic e foi de novo na trave), e aos 43, Hayashi diminuiu. Mas não era dia das japonesas, eliminadas. E a Suécia, vice-campeã em 2003, segue sonhando com o primeiro caneco mundial.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.