Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

STJD suspende 12 jogadores por suspeitas de manipulação

Jogadores investigados pelo Ministério Público estão suspensos preventivamente por 30 dias; eles irão depor no STJD na próxima semana...

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Jogada10
Jogada10 Jogada10

O STJD decidiu, nesta terça-feira (1), pela suspensão preventiva de 12 jogadores, por suspeita de envolvimento em um esquema de manipulação de resultados. Todos eles são alvo da operação Penalidade Máxima, do Ministério Público de Goiás. Assim, os jogadores em questão ficam suspensos, inicialmente, por 30 dias.

A determinação veio do vice-presidente do tribunal, Felipe Bevilácqua, que exerce a presidência em exercício, com a viagem de José Perdiz à Austrália, para a Copa do Mundo Feminina. Entre os punidos, está o atacante Alef Manga, que defendeu o Coritiba quando começou a ser investigado pelo Ministério Público. Ele chegou a depor, em julho, por suspeita de envolvimento com grupos de apostadores.

Além de Manga, mais 11 jogadores estão suspensos de forma preventiva. São eles os laterais Igor Cariús (Sport), Pedrinho (ex-Athletico-PR), Nino Paraíba (Paysandu), Diego Porfirio (Desportiva Aliança, de Alagoas) e Sávio (ex-Goiás), o zagueiro Vitor Mendes (Fluminense), o volante Sidcley (ex-Cuiabá), os meias Trindade (Coritiba), Bryan García (ex-Athletico-PR) e Dadá Belmonte (América-MG), além do atacante Thonny Anderson, atualmente no Bragantino e que estava emprestado ao ABC pelo Coritiba.

O próprio STJD convocou quase todos esses jogadores a depor na próxima quarta, dia 8. Eles participarão da oitiva e, caso se confirme a participação deles nesses casos, estão sujeitos a punição. Outros sete jogadores tornaram-se réus, na última semana, também após investigações do MP.

Publicidade

Alef Manga vai embora para Chipre

Um dos investigados na operação, o atacante Alef Manga já deixou o país. O jogador, que deixou o Coritiba após o início das investigações, acertou com o Pafos, de Chipre, e ficou, assim, livre de uma eventual punição. Afinal, mesmo que o jogador seja suspenso ou até eliminado do futebol, esta pena valeria apenas para o futebol brasileiro.

Outros jogadores, assim como Manga, também tiveram que procurar outros mercados após terem seu nome presente nas investigações. Foi o caso do zagueiro Eduardo Bauermann, que deixou o Santos, mas se juntou ao Alanyaspor, da Turquia. Também o lateral-esquerdo Pedrinho, que defendia o Athletico-PR, foi embora: agora, está no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.