Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

São Paulo é multado por barrar coletiva de Abel Ferreira

Tricolor terá que pagar uma multa de R$ 5 mil para a Federação Paulista por não permitir que o técnico palmeirense falasse após o clássico...

Jogada 10|

Foto: Felipe Camin
Foto: Felipe Camin Foto: Felipe Camin (Jogada 10)

O São Paulo recebeu uma multa administrativa da Federação Paulista de Futebol por não ter disponibilizado a sua sala de entrevistas coletivas ao técnico Abel Ferreira. O episódio aconteceu no último domingo após o clássico contra o Palmeiras, que acabou em 1 a 1, no MorumBis, pela 11° rodada do Paulistão.

Assim, o Tricolor terá que arcar com a multa de R$ 5 mil para a federação. A punição cabe recurso. A FPF baseou-se nos artigos 2 e 3, que exigem que os clubes mandantes disponibilizem um espaço adequado para a realização das entrevistas coletivas.

Artigo 2: É obrigação do clube mandante oferecer espaço e estrutura para organização e realização das entrevistas;

Artigo 3: Havendo apenas uma sala ou espaço de imprensa disponível no estádio, será realizada a entrevista da equipe visitante e, posteriormente, a entrevista da equipe mandante, salvo acordo prévio realizado entre os clubes, que deverá ser informado à FPF com pelo menos 24 horas de antecedência da realização da partida.

Continua após a publicidade

Fim de amizade entre São Paulo e Palmeiras

Após um 2023 de amizade entre as equipes, que chegaram a ceder seus estádios um para o outro, 2024 começou de forma mais ríspida. Afinal, no começo do ano, o Verdão deu um chapéu no Tricolor e contratou Caio Paulista. Contudo, o Soberano deu o troco, provocando o Alviverde na conquista da Supercopa Rei do Brasil.

Por fim, após o clássico deste domingo, os são-paulinos impediram que a entrevista do técnico visitante acabasse sendo realizada na sala de imprensa principal do estádio mesmo com o banner dos patrocinadores palmeirenses já instalados. A justificativa oficial foi a adoção de um mecanismo de reciprocidade que recebe no Allianz Parque.

Continua após a publicidade

Por sua vez, o Palmeiras disse inicialmente que não estava sendo informado do uso da zona mista e, depois, não deixaria o seu técnico em pé por cerca de 45 minutos para responder às perguntas, em meio à saída dos jogadores. Além disso, o Verdão informou que notificou a Federação Paulista de Futebol sobre o ocorrido.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.