Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Santos teme que histórico negativo pese contra o clube na Fifa

Peixe sofreu com transfer ban nos últimos quatro anos. Reincidência pode pesar na punição que a entidade vai aplicar ao Alvinegro Praiano...

Jogada 10|

Foto: Raul Baretta/ Santos FC.
Foto: Raul Baretta/ Santos FC. Foto: Raul Baretta/ Santos FC. (Jogada 10)

O Santos ainda procura uma solução para pagar a dívida com o Krasnodar, da Rússia, pela compra do meia peruano Christian Cueva. Contudo, outra preocupação também aflige a diretoria do Alvinegro Praiano. Afinal, o histórico negativo do Peixe nos últimos anos, pode pesar contra o clube em uma possível nova punição.

Os russos cobram R$ 20 milhões do Peixe, que não foram pagos na contratação do jogador. O Alvinegro já foi notificado pela Fifa sobre a urgência no pagamento. Aliás, o presidente do Santos já admitiu que está complicado realizar o pagamento. Entretanto, não é a primeira vez que o clube passa por esse tipo de situação.

Em 2020, o clube sofreu uma punição da Fifa por não honrar os pagamentos ao Hamburgo, da Alemanha, pela contratação do zagueiro Cleber Reis. O pagamento foi realizado sete meses depois, após um acordo entre o Santos e o clube alemão. Porém, dois dias após o acerto, veio um novo transfer ban, dessa vez, por conta de uma dívida envolvendo o Huachipato, do Chile, pela contratação do atacante Soteldo. Um novo acordo acabou sendo feito apenas em 2021, quando o venezuelano se transferiu para o Toronto FC.

Já em 2024, o Peixe sofreu um novo transfer ban, por uma dívida envolvendo o técnico Fabián Bustos, que dirigiu o time em 2022. Após uma longa negociação, o clube conseguiu derrubar a punição, mas agora sofre com nova cobrança do Krasnodar, por Cueva.

Publicidade

Histórico joga contra o Santos

Esse histórico pode pesar contra o Santos, no momento da Fifa definir uma punição. Afinal, o Peixe vem trabalhando com o mesmo problema há quatro anos. O clube teme que a entidade entenda como agravante a repetição de reclamações sobre o mesmo fundamento.

Para quitar a dívida, a diretoria do Peixe torce para que a relação ruim com as gestões passadas não afete as negociações. Além de não pagar pela contratação em 2020, com José Carlos Peres como gestor, o Peixe também não conseguiu chegar a um acordo com Andres Rueda.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.