Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

San Lorenzo pede desculpas públicas ao Palmeiras após episódio de racismo

Torcedora foi flagrada cometendo racismo logo após o gol do Verdão, em Buenos Aires. Alviverde já acionou o departamento jurídico

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Reprodução Redes Sociais
Foto: Reprodução Redes Sociais Foto: Reprodução Redes Sociais (Jogada 10)

O San Lorenzo pediu desculpas públicas ao Palmeiras nesta quinta-feira, após uma torcedora ser flagrada imitando um macaco em direção à torcida do Verdão. O episódio aconteceu na quarta-feira (3), quando as duas equipes se enfrentaram em Buenos Aires, pela primeira rodada do Grupo F da Copa Libertadores. A partida acabou empatada em 1 a 1.

O episódio aconteceu durante o gol do Palmeiras na partida, marcado por Piquerez. Um torcedor palestrino, que estava gravando a festa pelo tento, virou a câmera para o lado das arquibancadas do San Lorenzo e flagrou a cena. Assim, o San Lorenzo divulgou uma carta aberta, pedindo desculpas ao Alviverde.

“Deixamos claro nosso mais absoluto repúdio a ações como a mencionada, entendendo que o futebol sul-americano e mundial deverá erradicar de uma vez por todas atitudes como estas que vão contra toda a relação desportiva e em nosso ideal de que o futebol é base integradora”, escreveu a equipe.

“Aproveitamos a oportunidade para oferecer mais sinceras desculpas a todo o povo do Palmeiras, a todos vocês, colocando à disposição em breve os resultados finais da nossa investigação, deixando expressamente estabelecido que o Club Atlético San Lorenzo de Almagro não endossa, ratifica nem compartilha de atitudes como as ocorridas”, completou o time argentino.

Publicidade

San Lorenzo é reincidente nestes casos

Por outro lado, o Verdão disse que já acionou o departamento jurídico e vai tomar as providências do caso. Contudo, esta não é a primeira vez que torcedores do San Lorenzo praticam atos racistas contra brasileiros. No ano passado, um outro adepto e um dirigente do time argentino acabaram presos após cometerem racismo durante o duelo contra o São Paulo, no MorumBIS, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.