Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Renato Gaúcho se emociona em coletiva e cita psicológico abalado no Grêmio: ‘Cabeça está ruim’

Técnico do Grêmio falou sobre os problemas enfrentados pelos gaúchos com as enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Reprodução/Grêmio TV

O Grêmio está em São Paulo treinando há uma semana no Centro de Treinamento Joaquim Grava, do Corinthians. É a retomada das atividades no clube após as enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul. A equipe de Renato Gaúcho volta a campo na próxima quarta-feira (29), após quase uma mês, em jogo pela Libertadores.

O treinador concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (24), junto com o presidente Alberto Guerra, e falou sobre o lado psicológico, que, nas palavras dele, está abalado. O time volta a atuar longe do estado, uma vez que o CT Luiz Carvalho e a Arena ainda sofrem com o volume de água do rio Guaíba e não têm previsão para serem liberados para utilização sem restrições.

“Está sendo muito difícil essa parte psicológica. Eles (jogadores) estão com a cabeça aqui, têm treinado, mas sempre na preocupação com o nosso povo, com a família deles. A maioria tirou a família de lá, então a saudade deles também é imensa”, explicou o comandante, bastante emocionado, antes de prosseguir:

Publicidade

“O Grêmio está e vai ser prejudicado, os clubes não têm culpa, eles tão jogando, tanto na parte física quanto na técnica, e o Grêmio está praticamente um mês sem jogar, a desigualdade é muito grande. Tenho conversado com o presidente, mas é entre ele e a CBF. A cabeça dos jogadores está muito ruim. Somente quem está lá sabe o sofrimento que o povo tem passado”, declarou.

Grêmio não joga há quase um mês

Publicidade

O Grêmio e os demais clubes gaúchos tiveram seus jogos adiados por 20 dias por conta dos temporais no Rio Grande do Sul. Dessa maneira, duas rodadas inteiras do Brasileirão foram adiadas. Apesar de treinar em São Paulo há uma semana, o próximo jogo será em Curitiba, no estádio Couto Pereira.

“É difícil até de falar, eu estou bastante emotivo. Tenho família no Rio Grande do Sul, penso de manhã, de tarde e de noite no povo lá em geral. Tenho ajudado bastante, o grupo tem ajudado bastante. Mas é a cabeça, né, é difícil de falar. Quem está no meio do furacão que sabe o que está acontecendo. Muita gente acha que depois que a água baixa, tudo volta ao normal. Não volta. Muita gente perdeu tudo, por isso que estamos aqui levantando a bandeira do nosso estado. Se não está sendo fácil para nós aqui, imagina para quem está lá. No entanto, nós temos um povo lutador, unido, vamos dar a volta por cima. O sofrimento é grande no momento, mas vamos vencer”, disse Renato.

Publicidade

Já o presidente Alberto Guerra falou sobre a hipótese de o Campeonato Brasileiro não ter rebaixamento nesta temporada. Na próxima segunda-feira (27), a CBF marcou uma reunião com todos os clubes para discutir o futuro do futebol no país.

“Essa conversa de rebaixamento não surgiu do Grêmio, mas de outros clubes em conversas informais. O fato é que existe uma premissa do Brasileiro em pontos corridos que é o equilíbrio técnico. Isso já foi para o espaço, no momento em que alguns clubes não podem usar seus estádios. Eu diria, muito otimista, uns 90 dias, até agosto, pelo menos, que o Grêmio não jogará na Arena. Só ver as estatísticas e ver qual o percentual do campeão brasileiro, do vice, em jogos fora de casa”.

O Grêmio ainda fará mais dois treinos no CT Joaquim Grava antes de embarcar para Curitiba, onde fará mais duas atividades antes de enfrentar o The Strongest, pela Libertadores, na próxima quarta-feira.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.