Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Relator do STJD sugere seis anos de suspensão a John Textor

Auditor fala em multa de R$ 2 milhões a John Textor e suspensão por seis anos ao mandatário da SAF do Botafogo

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Foto:  Reprodução de TV

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) publicou, nesta sexta-feira (5), conclusão do inquérito sobre as denúncias de John Textor, proprietário da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Botafogo. O empresário fala em manipulação de resultados no Campeonato Brasileiro e a sugestão do relator é de suspensão de seis anos e multa de R$ 2 milhões.

A entidade analisou as provas que Textor garante ter. Aliás, o julgamento dos documentos é que eles são “imprestáveis”. Além disso, foi concluído que as ações configuram ilícitos desportivos e atacam a honra de sete entidades desportivas, nove atletas e nove árbitros.

Também “foram constatadas infrações contra a ética desportiva e a motivação pessoal na solicitação da instauração do inquérito”, conforme a publicação.

Publicidade

Há algum tempo, Textor garante ter provas que oalguns jogos do Campeonato Brasileiro estariam sendo manipulados. Ele apresentou as documentações ao STJD para apreciação.

A Procuradoria Geral da Justiça Desportiva, o Palmeiras e o São Paulo pediram abertura de inquérito para apurar as denúncias. O Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo e a Associação dos Árbitros de Futebol também assinaram a solicitação.

Publicidade

O auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva pede encaminhamento do caso para a Justiça do Rio de Janeiro.

“Considerando que em tese estão configurados os delitos criminais de Denunciação Caluniosa e Falsa Comunicação de Crime, encaminhe-se cópia integral deste Inquérito ao Procurador Geral de Justiça do Rio de Janeiro, Doutor Luciano Oliveira Mattos de Souza, para as providências que julgar necessárias”.

Publicidade

Provas

Textor, afinal, enviou dois vídeos, um de seis minutos e outro de 47. Eles foram feitos pela Good Game, uma empresa contratada pelo empresário para fazer as análises.

Além de documento em PDF com nome: “relatório de jogo nível 3 entre SE Palmeiras 5 x 0 São Paulo FC, realizado dia 25/10/2023”, e outros sete jogos.

“John Charles Textor contratou os serviços da empresa “Good Game”. A pretexto de forjar pretensas provas acerca de falsas manipulações de partidas, em prejuízo dos direitos das pessoas físicas e jurídicas injustamente por ele acusadas”, dizia trecho do relatório.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.