Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Procuradoria vai denunciar dirigentes e jogadores do São Paulo

Presidente Júlio Casares, diretor Carlos Belmonte e jogadores Rafinha e Wellington Rato, todos do São Paulo podem ir a julgamento

Jogada 10|

Foto: Reprodução de Vídeo/ge
Foto: Reprodução de Vídeo/ge Foto: Reprodução de Vídeo/ge (Jogada 10)

A Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SP) irá denunciar quatro nomes do São Paulo após a confusão no clássico deste domingo (3), contra o Palmeiras. Estão na mira dos procuradores o presidente Júlio Casares, o diretor Carlos Belmonte e os jogadores Rafinha e Wellington Rato.

De acordo com a denúncia, a base são os xingamentos dos envolvidos contra o árbitro Matheus Delgado Candançan, que relatou o fato em súmula. Os ânimos esquentaram bastante, sobretudo, após a marcação de um pênalti de Rafael em Murilo, que gerou o gol do empate alviverde em 1 a 1.

Embora a Procuradoria ainda estude quais são os artigos a enquadrar os personagens da confusão, é certo que há risco de punição para o quarteto do São Paulo. De acordo com o árbitro, palavras como ‘safados’, ‘sem vergonhas’, ‘desgraçados’ e ‘filhos da p.’ permearam o repertório de ofensas, além das reclamações dos jogadores e dirigentes.

Ainda existe a possibilidade de enquadrar o atacante Calleri, cujo nome não consta na súmula, mas que foi filmado reclamando bastante contra os árbitros. A tendência é que, uma vez feita a denúncia, o TJD marque o julgamento dos envolvidos na confusão.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.