Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Presidente do Fluminense não descarta vendas na próxima janela de transferências

Após anunciar renovação de Diniz, Mário Bittencourt explica que podem haver saídas no meio do ano para equilibrar as contas

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Fluminense x Sampaio Corrêa 22/05/2024 - Foto: Lucas Merçon e Marcelo Gonçalves/Fluminense (Marcelo Goncalves/MARCELO GONCALVES / FLUMINENSE)

Na coletiva em que anunciou a renovação de Fernando Diniz até o fim de 2025, Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, falou sobre a próxima janela de transferência, que abre no dia 10 de julho. Segundo o mandatário, para a manutenção das contas equilibradas, o clube pode fazer uma ou duas vendas no meio da temporada.

“A gente ano passado fez uma escolha e escolhas têm consequenciais, ano passado conseguimos fazer essa escolha e você imagina que não é estar sentado nessa cadeira aqui. Em 2022 nós precisamos fazer uma venda para fechar o ano. Eu fui muito criticado por ter feito essa venda. Mas foi essa venda que fez que a gente fez com que a gente mantivesse todos os salários em dia, que a gente conseguisse chegar em terceiro lugar do Campeonato Brasileiro e classificar para a fase de grupos da Libertadores que a gente acabou ganhando. No ano passado eu fiz o inverso”, disse.

Saúde financeira

Publicidade

O mandatário explicou que se não houver qualquer evento financeiro além do que já está programado no clube, vendas serão inevitáveis. Dois dos jogadores do Fluminense que chamam mais a atenção do futebol europeu são André e Jhon Arias. Ambos constantemente convocados por suas respectivas seleções nos últimos meses e pilares da equipe.

“Naquele momento, havia possibilidade e eu não escondo de ninguém que esse ano, se não acontecer nenhum evento extra financeiro do clube, a gente obviamente vai ter que fazer uma venda, uma ou duas vendas, no meio do ano, para que a gente possa manter as contas do clube equilibradas. Eu repito muito isso nas entrevistas, porque o clube mudou de prateleira, não só do ponto de vista financeiro, mas também do ponto de vista desportivo”, explicou.

Publicidade

“Mas as agouras ainda são muitas, porque a dívida deixada do passado é muito grande a gente vai, obviamente, esse bom trabalho que a gente vem fazendo nos dois campos, vai nos gerar, certamente, no futuro. Eu espero que seja próximo a chegada de um aporte financeiro, de um investimento, para que a gente possa definitivamente equilibrar e zerar a pedra. Mas, por enquanto, a gente precisa fazer as vendas”, frisou.

Cautela sobre reforços

Publicidade

O Fluminense anunciou a contratação do ídolo Thiago Silva. Ele assinou contrato até junho de 2026, e chega para ser o principal reforço do clube na temporada. Apesar de existir uma janela de transferência pela frente, Mário Bittencourt preferiu falar sobre a possibilidade de contratar mais jogadores com cautela.

“Primeiramente, em meio de temporada não se faz avaliação se deu certo ou se deu errado a temporada, porque ela não acabou. No meio da temporada a gente faz uma avaliação se a gente tá precisando de uma peça extra, por causa de lesão ou por causa de uma perda por venda de atleta. A princípio, nesse momento, com a chegada do Thiago Silva, se o grupo se mantiver do jeito que está, a gente tá muito satisfeito com o que tem”, salientou.

“A gente não faria nenhuma contratação extra, a não ser por uma grande oportunidade. A gente aqui olha como um todo, como grupo. Às vezes tem jogadores que podem não aparecer, e não é uma crítica, pois vocês não estão no dia a dia conosco. Mas às vezes tem jogadores que não estão performando no externo, mas internamente estão indo bem nos treinos”, concluiu.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.