Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Pedro Martins explica saída do Vasco: ‘Mudanças de comando’

Diretor fica menos de dois meses no clube carioca e se despede em rede social: 'Experiência mais curta que já tive'

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


- Foto: Matheus Lima/Vasco

Durante menos de dois meses, Pedro Martins ficou à frente da direção de futebol do Vasco. Contudo, deixou o cargo em meio às mudanças no comando. Nesse sentido, o profissional utilizou suas redes sociais para explicar a decisão de sair do clube em tão pouco tempo.

“Optei por interromper em função das mudanças de comando, método e forma de trabalhar”, disse em post nas redes sociais, e acrescentou:

“Todas as opções que fiz em minha carreira profissional foi por acreditar que é possível transformar a vida dos clubes através do desenvolvimento de um norte estratégico claro, que busque fortalecer a organização para tomar as decisões necessárias para o futuro. Acredito que a gestão sustentável e a construção coletiva são pilares fundamentais para a criação de uma cultura vencedora, este é o único caminho que libertará instituições de soluções emergenciais ou de “salvadores da pátria””, completou.

Publicidade

Rápida passagem

Anunciado no dia 1º de maio, Pedro Martins teve a tarefa de encontrar um novo treinador. Em seguida, o diretor e o ex-CEO Lúcio Barbosa contrataram Álvaro Pacheco, demitido após quatro partidas.

Publicidade

No entanto, uma decisão liminar da Justiça do Rio retirou a 777 do controle da SAF do Vasco. Ela, então, entregou o comando à diretoria do clube associativo.  No dia 20 de junho, o clube carioca anunciou a saída do executivo, que foi substituído por Marcelo Sant’Ana a partir da última sexta-feira (5).

Confira o texto de Pedro Martins na íntegra

“Durante o dia de hoje termino o processo de transição para a nova diretoria de futebol no Vasco. Esta é a experiência mais curta que já tive em um clube de futebol. Período que optei por interromper em função das mudanças de comando, método e forma de trabalhar.

Felizmente não existe uma única forma de chegar ao sucesso ou atingir as metas no futebol. No entanto, todas as opções que fiz em minha carreira profissional foi por acreditar que é possível transformar a vida dos clubes através do desenvolvimento de um norte estratégico claro, que busque fortalecer a organização para tomar as decisões necessárias para o futuro. Acredito que a gestão sustentável e a construção coletiva são pilares fundamentais para a criação de uma cultura vencedora, este é o único caminho que libertará instituições de soluções emergenciais ou de “salvadores da pátria”.

Me coloquei à disposição para finalizar alguns assuntos importantes e transferi as informações necessárias durante estes últimos quinze dias. Faço isso pelo respeito que tenho pelas pessoas e porque acredito que este clube precisa iniciar um ciclo de estabilidade e prosperidade.

Desejo um bom trabalho ao Pedrinho e toda sua diretoria. Seguirei na torcida para que o Vasco retome o seu lugar de direito no futebol brasileiro”.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.