Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Pedrinho diz que capacidade de São Januário pode ir para 57 mil e faz revelação sobre a 777

Mandatário fez afirmações em coletiva de apresentação de Marcelo Sant'Ana, nesta sexta-feira (5), em São Januário

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Foto: Reprodução / Vasco TV

O presidente do Vasco, Pedrinho, atualizou a torcida sobre importantes questões, em coletiva de apresentação do novo executivo do clube, Marcelo Sant’Ana, nesta sexta-feira (5).

Segundo o mandatário, houve reunião em que discutiu-se a possibilidade de ampliação da capacidade do novo São Januário, estádio vascaíno que passará por reformas após o Brasileirão. Além disso, Pedrinho falou sobre a 777 Partners, revelando que a empresa não controla mais nenhum dos clubes do grupo.

“Antes de eu chegar, estava tendo uma reunião… com a possibilidade de uma mudança, a gente sair de um estádio de 47 mil para um de 57 mil (torcedores). Para o projeto de um público maior, também aumentando a capacidade do espaço popular. Isso vai ser mais um ganho, estamos falando de dez mil pessoas a mais. Espero que isso seja confirmado”, informou.

LEIA MAIS: Confira mais pontos da coletiva do novo executivo do Vasco

Publicidade

777 Partners

Pedrinho também revelou que a 777 Partners já não comanda nenhum clube do grupo. Ele afirmou que a A-CAP, seguradora que assumiu o controle das atividades por conta dos problemas judiciais da empresa ex-sócia majoritária da SAF do Vasco, não tem vontade em seguir gerindo clubes.

Publicidade

“Fui informado de que a 777 (Partners) não é mais controladora do futebol, de nenhum time de futebol. Eles, através do Josh (Wander) e sua diretoria, foram destituídos do controle do futebol. Isso prova para muitas pessoas que bateram na liminar que nós estávamos corretos. Nós salvamos o Vasco de uma massa falida, que isso fique claro. Como nós já havíamos previsto isso, conseguimos nos estruturar para que não acontecesse o pior”, revelou, antes de completar:

“Eles (A-CAP) vieram ao Brasil, tivemos uma reunião muito cordial. Eles não têm interesse em tocar o futebol, obviamente a relação ficou muito melhor. Vieram de Chicago, tivemos reunião de duas horas e meia, três horas. Para, obviamente juntos, buscarmos um novo investidor. Para quem dizia que a ação causaria uma instabilidade jurídica, pelo contrário. Ela trouxe uma estabilidade. Houve irresponsabilidade financeira, queremos passar ao mercado interno e externo que o Vasco hoje tem estabilidade para tocar o futebol”, finalizou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.